Como ajudar pessoas com depressão

Como ajudar pessoas com depressão

Se você quer saber  como ajudar pessoas com depressão, o mais importante você já está fazendo: se informando. 

A depressão é um distúrbio grave, mas tratável, que afeta milhões de pessoas, desde jovens a idosos.

Isto é uma condição que atrapalha a vida cotidiana. Causando uma dor tremenda, prejudicando não apenas aqueles que sofrem, mas também afetando todos os que estão ao seu redor.

Não é fácil lidar com a depressão de um amigo ou membro da família. Você pode experimentar várias emoções difíceis, incluindo desamparo, frustração, raiva, medo, culpa e tristeza.

Esses sentimentos são todos normais, mas você não pode negligenciar sua própria saúde.

Por outro lado, sua companhia e apoio podem ser cruciais para a recuperação de seu ente querido.

Sendo assim, comece aprendendo tudo o que puder sobre depressão e como falar melhor sobre isso com seu amigo ou membro da família. 

Compreendendo a depressão

Compreendendo a depressão

É o primeiro ponto é entender que a depressão é uma condição séria. Não subestime a gravidade da depressão.

Seu ente querido deprimido não pode simplesmente “sair dessa” por pura força de vontade.

A depressão torna difícil para uma pessoa se conectar em um nível emocional profundo com alguém, mesmo as pessoas que mais ama.

É comum as pessoas deprimidas dizerem coisas ofensivas e atacarem com raiva. No entanto, lembre-se de que esta é a depressão falando, não é a pessoa amada, portanto, tente não levar para o lado pessoal.

É importante entender também que esconder o problema não o fará desaparecer.  Aliás, encobrir o problema ou mentir sobre o fato só vai impedir a pessoa deprimida de procurar tratamento.

Lembre-se também que o seu ente querido não é preguiçoso ou desmotivado. 

Quando você está sofrendo de depressão, apenas pensar em fazer as coisas que podem ajudá-lo a se sentir melhor pode parecer exaustivo ou impossível de ser colocado em ação.

Sendo assim, tenha paciência ao incentivar seu ente querido a dar os primeiros pequenos passos para a recuperação.

Além disso, é essencial você compreender que não pode “consertar” a depressão de outra pessoa.

Por mais que você queira, não pode resgatar alguém da depressão nem resolver o problema. 

Lembre-se: você não é culpado pela depressão de seu ente querido ou responsável pela felicidade (ou falta dela).

Embora você possa oferecer amor e apoio, a recuperação está nas mãos da pessoa deprimida.

Reconhecendo sintomas de depressão 

Reconhecendo sintomas de depressão

Para ajudar pessoas com depressão,  é importante entender os sinais e sintomas dessa condição.

Sendo assim, preocupe-se se seu ente querido: 

Parece não se importar mais com nada 

Perdeu o interesse no trabalho, sexo, hobbies e outras atividades prazerosas. Se afastou de amigos, familiares e outras atividades sociais.

Expressa uma perspectiva sombria ou negativa da vida

Inesperadamente fica triste, irritável, irritadiço, crítico ou mal-humorado. Ou fala sobre se sentir “desamparado” ou “sem esperança”.

Frequentemente se queixa de dores

Dores de cabeça, problemas de estômago e dores nas costas. Ou reclama de se sentir cansado e esgotado o tempo todo.

Dorme menos que o normal ou dorme demais

Tornou-se indeciso, esquecido, desorganizado e fica muito tempo “fora do ar”. Com se não estivesse presente na conversa.

Bebe mais ou abusa de drogas

 Incluindo remédios para dormir e analgésicos.

Como falar com alguém sobre depressão

Como falar com alguém sobre depressão

Às vezes, é difícil saber o que dizer ao falar com alguém sobre depressão.

Você pode temer que, se expor suas preocupações, a pessoa fique com raiva, se sentirá insultada ou ignorará suas preocupações. 

Mas, como te disse antes, ignorar a situação não vai resolver. Por isso, se você não sabe por onde começar, as seguintes sugestões podem ajudar. 

Lembre-se que ser um ouvinte compassivo é muito mais importante do que dar conselhos. Você não precisa tentar “consertar” seu amigo ou membro da família.

Maneiras de iniciar a conversa:

  • “Eu tenho me sentido preocupado com você ultimamente.”
  • “Recentemente, notei algumas diferenças em você e me perguntei como você está.”
  • “Eu queria entrar em contato com você, porque você parecia muito triste ultimamente.”

Perguntas que você pode fazer:

  • “Quando você começou a se sentir assim?”
  • “Aconteceu algo que fez você começar a se sentir assim?”
  • “Como posso apoiá-lo da melhor maneira agora?”
  • “Você já pensou em obter ajuda?”

Lembre-se que apoiar é oferecer encorajamento e esperança.

Muitas vezes, trata-se de conversar com a pessoa na linguagem que ela entenderá e poderá responder enquanto estiver em um estado mental deprimido.

O risco de suicídio é real

Se você acredita que seu ente querido corre um risco imediato de suicídio, NÃO o deixe em paz.

Ou seja, não o deixe sozinho mesmo se ele pedir e entre em contato com um psicologo ou Centro de Valorização a Vida (CVV). 

Sei que pode ser difícil acreditar que a pessoa que você conhece e ama considere algo tão drástico quanto o suicídio, mas uma pessoa deprimida pode não encontrar outra saída. 

Nesse momento, você precisa lembrar que a depressão obscurece o julgamento e distorce o pensamento. Fazendo com que uma pessoa normalmente racional acredite que a morte é a única maneira de acabar com a dor que está sentindo.

Como o suicídio é um perigo muito real quando alguém está deprimido, é importante conhecer os sinais de alerta:

  • Falar sobre suicídio, morrer ou se machucar; 
  • Não ter uma preocupação com a morte;
  • Expressar sentimentos de desesperança ou ódio próprio;
  • Agir de maneira perigosa ou autodestrutiva;
  • Colocar os assuntos em ordem e dizer adeus;
  • Procurar pílulas, armas ou outros objetos letais;
  • Uma súbita sensação de calma após a depressão.

Incentive a pessoa a obter ajuda

Incentive a pessoa a obter ajuda

Levar seu ente querido a admitir o problema, e ajudá-lo a ver que ele pode ser resolvido, é um passo essencial na recuperação da depressão. Por isso, você pode sugerir um exame geral com um médico.

Além disso, uma visita médica regular pode descartar causas médicas de depressão.

E se o médico diagnosticar depressão, eles podem encaminhar seu ente querido para um psiquiatra ou psicólogo. Às vezes, essa opinião “profissional” faz toda a diferença.

Apoiando o tratamento do ente querido

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer para ajudar um amigo ou parente com depressão é dar amor e apoio incondicionais durante todo o processo de tratamento.

Além disso, você pode também:

Fornecer toda a assistência que a pessoa precisar (e estiver disposta a aceitar)

Ajude seu ente querido a marcar e manter compromissos, pesquisar opções de tratamento e manter a programação com qualquer tratamento prescrito.

Mostrar expectativas realistas

Mesmo com o tratamento ideal, a recuperação da depressão não ocorre da noite para o dia.

Por isso, é importante você mostrar para ele expectativas reais. Como, por exemplo, uma oportunidade de trabalho, a realização de um sonho, etc.

Incentivar um estilo de vida saudável

Incentive a pessoa a ter um estilo de vida mais saudável e estimulante, fazendo você mesmo: mantenha uma perspectiva positiva, coma melhor, evite álcool e drogas, exercite-se e apoie-se nos outros em busca de apoio.

Ofereça ajuda até nas tarefas pequenas

Tarefas aparentemente pequenas podem ser muito difíceis para alguém com depressão.

Por isso, ofereça-se para ajudar nas responsabilidades ou tarefas domésticas, mas faça o que puder sem se cansar!

Cuide-se

Cuide-se depressão

Há um impulso natural de querer resolver os problemas das pessoas com quem gostamos, mas você não pode controlar a depressão de outra pessoa. 

Mas, por outro lado, você pode controlar o quão bem você se cuida. É tão importante para você manter-se saudável quanto a pessoa deprimida para receber tratamento; portanto, faça do seu bem-estar uma prioridade.

Lembre-se do conselho dos comissários de bordo: coloque sua própria máscara de oxigênio antes de ajudar qualquer outra pessoa.

Em outras palavras, verifique se sua saúde e felicidade são sólidas antes de tentar ajudar alguém que está deprimido.

Você não fará nenhum bem a seu amigo ou membro da família se você cair sob a pressão de tentar ajudar.

Aliás, quando suas próprias necessidades forem atendidas, você terá a energia necessária para ajudar.

Conclusão

No artigo de hoje te mostrei como ajudar pessoas com depressão. Você  viu como compreender e reconhecer essa condição.

Te mostrei também como falar com alguém sobre depressão e como apoiar o tratamento.

Além disso, te expliquei sobre a importância de cuidar da sua saúde também. 

Esse artigo te ajudou de alguma maneira! Deixe um comentário e compartilhe com outras pessoas. 

Importância da saúde mental: por que precisamos falar sobre isso?
Importância da saúde mental por que precisamos falar sobre isso

Falar sobre a importância da saúde mental é extremamente necessário nos dias que estamos vivendo.  Por muito tempo, a saúde Read more

14 principais perguntas sobre escleroterapia
14 principais perguntas sobre escleroterapia

A escleroterapia é uma forma de tratamento em que o médico injeta um medicamento nos vasos sanguíneos ou linfáticos, fazendo Read more

O que é escleroterapia: tudo o que você precisa saber sobre o tratamento
O que é escleroterapia tudo o que você precisa saber sobre o tratamento

Se você quer saber o que é escleroterapia, é provável que você esteja buscando esse tratamento para melhorar a sua Read more

10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho
10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho

A melhor forma de melhorar a saúde mental no trabalho é falando sobre o assunto. Não tem como fugir desse Read more

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *