8 maneiras de construir uma autoestima duradoura

8 maneiras de construir uma autoestima duradoura

Já parou para pensar como você pode construir uma autoestima duradoura?

Pode parecer algo inalcançável, mas a verdade é que é totalmente possível ficar bem consigo mesmo na maior parte do tempo.

Eu conheço pessoas que tem a autoestima elevada e nada faz derrubar e outras que não conseguem ver o potencial que elas tem. 

E sabe por que isso acontece?

Porque a primeira pessoa aprendeu a lidar consigo mesma e aceitar os seus defeitos e qualidades.

Enquanto a segunda, na maioria das vezes, foca só nos defeitos. 

Sendo assim, pensando nisso, separei para você 8 maneiras que podem te ajudar a construir uma autoestima duradoura. 

1) Reserve um tempo para esclarecer seus valores

 Reserve um tempo para esclarecer seus valores

A autoestima duradoura vem de viver sua vida de uma forma que se alinha com seus valores.

No entanto, se você habitualmente compromete seus valores na maneira de pensar e agir, está se preparando para baixa autoestima.

Ou seja, ter valores claros significa que você tem uma visão bem definida e convincente do que é mais importante para você.

O termo valores  inclui tudo, desde virtudes tradicionais (como honestidade e integridade) até compromissos (como manter sua saúde física por meio de exercícios ou passar bons momentos com amigos).

É claro que cumprir nossas melhores intenções e nossos compromissos não é fácil.

E um dos principais motivos pelos quais as pessoas lutam para fazer isso é porque seus valores não são claros e convincentes.

Diante disso, entende-se que quando nossos valores são vagos e obscuros, eles não exercem muita motivação sobre nós.

Mas quanto mais claros, específicos e convincentes são nossos valores, mais somos atraídos por eles.

Portanto, faça um plano para dedicar algum tempo regularmente ao esclarecimento e à elaboração de seus valores. Você pode fazer isso da seguinte maneira:

  1. Definia um compromisso semanal recorrente em sua agenda em um horário que seja conveniente e tranquilo;
  2. Pegue um bloco de notas, abra um Google Doc ou retire seu diário e comece a escrever sobre as coisas em sua vida que são mais importantes para você;
  3. Para cada valor que você identificar, tente ser o mais específico e gráfico possível ao descrever o que é e por que é importante. 
  4. Se comprometer a cumpri-los regularmente.

Depois de conhecer seus valores e começar a alinhar seus pensamentos e ações com eles, a alta autoestima não ficará muito atrás.

Além disso, provavelmente, você ficará muito mais motivado para cumprir seus compromissos e valores mais importantes. 

2) Mude seu foco de resultados para crescimento

Pessoas com autoestima duradoura, em geral, são orientadas para o processo.

Embora eles possam ter objetivos e resultados muito específicos que gostariam de alcançar, eles não gastam muito tempo e energia pensando sobre eles. 

Em vez disso, eles mantêm seu foco diretamente no processo de crescimento.

Ou seja, em pequenas coisas que precisam fazer regularmente para que se mantenham na direção certa.

Por exemplo, empreendedores de sucesso podem ter a meta de construir um negócio de um bilhão de dólares.

Mas, provavelmente, não perdem muito tempo e atenção imaginando como será atingir a marca de um bilhão de dólares.

Em vez disso, eles se concentram em contratar funcionários talentosos, desenvolver e refinar seus produtos, gerenciar bem seus funcionários, etc. 

Em outras palavras, eles se concentram em fazer sua empresa crescer um pouco mais a cada dia.

Dessa forma, se a tendência continuar, eles realmente atingirão seus objetivos.

Por outro lado, se você gastar a maior parte de sua energia pensando sobre o resultado, tudo o que sentirá é que ainda não chegou lá. Isso acaba se tornando desanimador e leva a uma baixa autoestima.

Diante disso, uma coisa prática que você pode fazer ter uma autoestima duradoura é mudar o foco para as pequenas rotinas e hábitos que, se realizados regularmente, levarão ao resultado. 

3) Elimine a conversa interna negativa

Elimine a conversa interna negativa

A conversa interna é quando falamos conosco mesmos em nossas cabeças.

Essa conversa tem um efeito profundo em como nos sentimos habitualmente, incluindo nossa autoestima.

Alguns exemplos de conversas internas negativas são:

  • Resmungar sobre como nossos colegas motoristas são irritantes na hora do pico: “Esses idiotas não sabem nada sobre dirigir!”
  • Racionalizar aquele comentário espontâneo que fizemos ao nosso marido e por que é bobo que ele esteja tão bravo: “Ele é muito sensível. Ele sempre foi. Eu estava apenas fazendo uma observação!”
  • Criticar nosso colega de trabalho por seu desempenho na reunião de vendas: “Essa deve ser a pior apresentação de vendas que já vi!”.

Mas não é apenas a conversa interna negativa sobre outras pessoas e coisas que é problema.

Pior ainda é nossa conversa interna negativa sobre nós mesmos:

  • “Deus, eu realmente estraguei tudo naquela conversa. Ela provavelmente pensa que sou um idiota agora”.
  • “Por que sou sempre tão preguiçoso? Todo mundo consegue ir à academia regularmente. Eu simplesmente não consigo me levantar do sofá à noite”.
  • “Não seja tão idiota! Eu sou tão crítico com as outras pessoas. Por que não posso ser mais compassivo com meus amigos?”

Quando nossa conversa interna é cronicamente negativa e autocrítica, pode fazer com que nos sintamos desencorajados, ansiosos, culpados e até deprimidos.

Sendo assim, se fizermos isso a nós mesmos por tempo suficiente, de forma consistente, nossa autoestima pode sofrer um golpe.

A boa notícia é que, simplesmente mudando sua conversa interna para ser um pouco menos negativa, podemos melhorarr a autoestima.

O primeiro passo é praticar estar mais ciente de sua própria conversa interna, especialmente se for excessivamente negativa e crítica sobre você mesmo.

Sendo assim, tente perceber quais situações ou contexto são gatilhos comuns para essa conversa interna e quais tipos de emoções tendem a surgir.

Além disso, você pode tentar pegar sua conversa interna negativa e mudá-la para ser menos dura, crítica e mais realista. 

4) Lembre-se de que todos cometem erros

Sei que às vezes pode parecer que s[o você comete erros. Mas a frase “erra é humano” não é apenas um ditado popular, ela realmente é real. 

Sendo assim, não se cobre tanto por errar. Todo mundo comete erros. Na verdade, o importante é você não permanecer no erro e buscar uma solução.

Aliás, você tem que cometer erros para aprender e crescer. Pensa comigo: quantas vezes um cientista erra até chegar a uma vacina? Centenas e, quem sabe, milhares de vezes. 

Por isso, não se martirize por ter errado. Levanta a cabeça e encontre novos caminhos.

5) Concentre-se no que você pode mudar

É fácil ficar preso a todas as coisas que estão fora de seu controle, mas com isso você não vai conseguir muito.

Em vez disso, tente concentrar sua energia em identificar as coisas que estão sob seu controle e ver o que você pode fazer a respeito. 

Você pode fazer isso escrevendo uma coisa com a qual você não está satisfeito e três maneiras de alterá-la.

Por exemplo, se você não gosta do seu ambiente de trabalho ou dos seus colegas, você pode mudar isso? Provavelmente não.

Nesse caso, você pode mudar as suas próprias atitudes, trocar de empregou ou, até mesmo, abrir o sue próprio negócio.

6) Faça o que te deixa feliz

Sei que a nossa vida é cheia de obrigações e que muitas vezes não gostamos do que fazemos.

No entanto, se você não pode mudar essa situação agora, reserve um tempo para fazer algo que te deixa feliz. 

Isto é, tente agendar um tempo para você todos os dias. Seja o tempo gasto lendo, cozinhando ou simplesmente dormindo um pouco no sofá.

Se você passar o tempo fazendo coisas de que gosta, é provável que pense positivamente. 

7) Pratique exercício físico regulamente

Muitos estudos mostraram uma correlação entre exercícios e aumento da autoestima, bem como melhora na saúde mental

Segundo Debbie Mandel, autor de Addicted to Stress, o exercício cria empoderamento físico e mental. Especialmente levantamento de peso, onde você pode calibrar as realizações.

Além disso, outras formas de autocuidado, como alimentação adequada e sono suficiente, também mostraram ter efeitos positivos na autopercepção de uma pessoa.

8) Peça perdão

Existe alguém em sua vida que você não perdoou? Um ex-parceiro? Um membro da família? Você mesmo? 

Ao nos agarrarmos a sentimentos de amargura ou ressentimento, nos mantemos presos em um ciclo de negatividade. Se não nos perdoamos, a vergonha nos manterá neste mesmo ciclo.

Perdoar a si mesmo e aos outros melhora a autoestima porque nos conecta com nossa natureza amorosa inata e promove a aceitação das pessoas, apesar de nossas falhas.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te  mostrei 8 maneiras de construir uma autoestima duradoura.

Em resumo, são técnicas que eu mesma coloco em prática no processo que estou vivendo hoje. 

Se você gostou do artigo e acredita que alguém merecer ler sobre esse assunto, deixa um cometário e compartilhe nas redes sociais.

Importância da saúde mental: por que precisamos falar sobre isso?
Importância da saúde mental por que precisamos falar sobre isso

Falar sobre a importância da saúde mental é extremamente necessário nos dias que estamos vivendo.  Por muito tempo, a saúde Read more

Como realmente perder peso, de acordo com nutricionistas
Como realmente perder peso, de acordo com nutricionistas

Se você realmente quer perder peso, você precisa se consultar com um nutricionista. Os melhores profissionais fazem parte dos planos Read more

18 comportamentos para perda de peso saudável
18 comportamentos para perda de peso saudável

Ainda falando sobre perda de peso saudável, no artigo de hoje vou te mostrar 18 comportamentos para você emagrecer com Read more

Como emagrecer com saúde: veja agora se isso é possível
Como emagrecer com saúde veja agora se isso é possível

Uma das maiores preocupações do ser humano hoje é como emagrecer com saúde. Isso porque é natural encontrar uma dieta Read more

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *