Plano de saúde é um custo ou investimento

Plano de saúde é um custo ou investimento?

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver como um custo, pois você está pagando para utilizar um serviço. 

No entanto, vou te mostrar neste artigo que um plano de saúde é muito mais um investimento do que um custo. 

Mas antes você sabe qual a diferença entre custo e investimento?

Diferença entre custo e investimento

A principal diferença entre custo e investimento é que um custo é somente uma saída de capital que não traz um retorno. Por exemplo, os juros de um cartão de crédito.

Já o investimento é uma saída de capital que traz um benefício direta ou indiretamente.

Sendo assim, o plano de saúde é um custo ou investimento?

Plano de saúde: custo ou investimento?

Apesar de existirem planos de saúde baratos, você sempre terá uma saída de capital quando contratar um plano de saúde.

Em contrapartida, você recebe um atendimento de qualidade nos melhores hospitais e a possibilidade de realizar exame. 

Sendo assim, o plano de saúde é um investimento na saúde e bem-estar da sua família e dos funcionários da sua empresa.

Pois o plano de saúde é essencial para um atendimento de emergência, consultas ou tratamentos que podem ser extremamente altos quando contratados fora de um plano de saúde.

Como ajustar o plano de saúde ao seu orçamento

Agora que você já entendeu que o plano de saúde não é um custo e sim um investimento, é possível que possa estar se perguntando como ajustar o plano de saúde ao seu orçamento.

O primeiro ponto que você precisa saber é que os planos de saúde mudam o preço de acordo com as coberturas disponibilizadas.

Isso porque cada cobertura possui procedimentos que você deve verificar se estão alinhados com as necessidades da sua família/empresa ou não.

Em geral, são 3 tipos de coberturas, cada uma com suas particularidades, procedimentos e preços. Veja só:

Cobertura ambulatorial

O plano de saúde ambulatorial garante a prestação de serviços de saúde, que compreendem: 

  • Consultas médicas em clínicas; 
  • Exames; 
  • Tratamentos e procedimentos ambulatoriais;
  • Pequenas cirurgias; e 
  • Primeiros socorros. 

Além disso, em emergências, o período máximo de internação é de 12 horas.

Cobertura hospitalar

O plano de saúde hospitalar, além de incluir a cobertura do ambulatorial, também garante a realização de procedimentos em internações hospitalares sem limite de tempo em quarto ou UTI.

Além disso, esse tipo de plano de saúde também pode  incluir a cobertura obstetrícia, oferecendo assistência médica ao recém-nascido durante os primeiros 30 dias após o parto.

Cobertura dos planos da segmentação referência

O plano de saúde referência é a opção completa dos planos. Ou seja, inclui a assistência ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria.

Além disso, o atendimento de urgência e emergência é integral após 24 horas da sua contratação.

Em qual dos planos de saúde investir?

Em qual dos planos de saúde investir

Para escolher em qual dos planos de saúde você vai investir você precisa pensar nas reais necessidades da sua família e da sua empresa.

No caso das empresas, a melhor opção é o plano de saúde de referência, pois você garante que os seus funcionários tenham o acompanhamento médico em qualquer situação.

Agora, se você pretende contratar um plano de saúde empresarial para a sua família é importante verificar as suas opções. 

Por exemplo, se a sua família não tem histórico de doenças, o plano ambulatorial deve ser o suficiente. No entanto, a melhor forma de descobrir em qual plano de saúde investir é essencial para você entrar em contato com um especialista da Smart Care. 

A nossa equipe é treinada para conhecer suas necessidades e escolher o melhor plano de saúde para você, sua família é sua empresa. Para fazer uma cotação online, basta clicar aqui e aguardar. Assim que possível, um dos nossos especialistas vai entrar em contato com você.

Quais os benefícios de contratar um plano de saúde empresarial?

Agora que você entendeu se o plano de saúde é um custo ou benefícios. Vou te mostrar os 4 benefícios de contratar um plano de saúde empresarial.

1) Retenção de talentos

Um dos principais benefícios de contratar um plano de saúde empresarial é a valorização do funcionário. Isso é nítido quando você faz uma pesquisa rápida e descobre que o benefício mais valorizado pelos profissionais brasileiros é ter um plano de saúde.

Ou seja, quando a empresa oferece um plano de saúde ao funcionário, ela está motivando-o a permanecer em seu time.

2) Redução de impostos

Um benefício para a empresa é que com um plano de saúde empresarial, a empresa tem uma redução de impostos.

3) Manutenção e aumento de produtividade 

Qualquer pessoa com um problema de saúde naturalmente diminui a produtividade. Por isso, uma empresa com um plano de saúde assegura uma produtividade dos colaboradores. 

Pois com acesso fácil a bons médicos e a hospitais, o colaborador se sente mais confortável e confiante para procurar um especialista.

4) Redução de turnover e taxa de absenteísmo

Turnover é alta rotatividade de funcionário e a taxa de absenteísmo é índice de faltas e atrasos dos funcionários de uma empresa.

Ou seja, ao prevenir e resolver problemas de saúde, as chances de um funcionário sair da empresa ou ter faltas é bem menor com um plano de saúde. 

Pois ele terá um atendimento de qualidade e um acompanhamento médico eficaz que diminuirá as idas aos hospitais e diminuir as chances de ir atrás de outra oportunidade de emprego.

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

Tipos de planos coletivos: diferença entre empresarial e por adesão
Tipos de planos coletivos diferença entre empresarial e por adesão

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão. Ambos precisam ter CNPJ para contatar, a Read more

Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final.

Isso porque eu vou te mostrar:

  • Se é difícil encontrar plano de saúde barato;
  • Como economizar na contratação do plano de saúde;
  • 4 planos de saúde mais baratos do Distrito Federal.

Vamos lá!

Plano de saúde barato: é difícil encontrar? 

A maioria das pessoas acredita que é difícil encontrar um plano de saúde mais barato. No entanto, esquecem de medir o que significa esse “mais barato”. 

Vou te explicar. 

Você já ouviu dizer que o barato e o caro são muito relativos? Isso quer dizer que o que é barato para você pode não ser para outra pessoa. 

E aquele ditado “o barato sai caro”. Você conhece? Aqui no plano de saúde também se aplica.

Pois muitos planos de saúde que prometem ser mais baratos não cumprem tudo aquilo que você de fato precisa. 

Por isso, a melhor forma de encontrar um plano de saúde mais barato é fazendo uma cotação online. 

Dessa forma, você consegue saber com exatidão quais planos se encaixam na sua necessidade e no seu bolso. 

Converse com um dos nossos especialistas! A equipe Smart Care é treinada para buscar o melhor custo-benefício para o cliente.

Como economizar na contratação do plano de saúde? 

Para economizar na hora de contratar um plano de saúde, é importante você:

1) Pesquisar o histórico da empresa

Saber sobre o histórico da empresa é essencial para você contratar um plano de saúde mais barato. 

Para saber essas informações você pode fazer uma pesquisa aqui no nosso site ou no site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). 

A ANS divulga todo ano um ranking com as melhores operadoras do Brasil. A pesquisa para montar o ranking considera os aspectos econômicos, operacionais e de qualidade.

Além disso, você também pode pesquisar no site Reclame Aqui, mas lembre-se de verificar se o problema foi resolvido.

Fique atento aos planos suspensos

É essencial ficar atento às publicações que a ANS faz. A cada três meses, a agência divulga uma lista de planos que foram suspensos por não cumprir os prazos máximos de atendimento. 

2) Avaliar a cobertura do plano 

Para contratar um plano de saúde mais caro é essencial avaliar a cobertura do plano. Ou seja, muitas vezes os planos são mais baratos porque não possuem todas as coberturas. 

Sendo assim, verifique quais coberturas são essenciais para o seu conforto, antes de fechar o contrato com um plano de saúde.

3) Considerar as limitações geográficas

Os planos de saúde de nível regional, em geral, são mais baratos do que os nacionais. Isso porque o primeiro disponibiliza atendimento apenas na região disposta em contrato. 

Se você viaja muito, a melhor opção é o plano nacional, pois garante um excelente atendimento onde você estiver.

Agora, se você prefere um plano regional, é importante escolher aquele que tem atendimento em um hospital perto da sua residência ou da empresa. 

4 Planos de Saúde mais baratos no Distrito Federal

4 Planos de Saúde mais baratos no Distrito Federal

Veja agora quais sãos os quatro planos de saúde mais baratos do Distrito Federal:

Planos de Saúde Amil

A AMIL oferece planos médicos e odontológicos para famílias e empresas. Entre eles:

  • FÁCIL: oferece planos regionais com excelente custo-benefício;
  • AMIL: planos médicos com abrangência nacional ou regional, oferecendo a opção de coparticipação e de reembolso;
  • ONE: segmento premium;
  • DENTAL: para consultas com dentistas, exames e radiografias. 

De maneira geral, as vantagens dos planos de saúde da Amil, além da especificidade de cada plano, é o cuidado remoto. 

Ou seja, a empresa possui vários canais de atendimento à distância para facilitar o atendimento do beneficiário.

Se você quer saber mais sobre cada um dos planos ou até mesmo fazer uma cotação, entre em contato com a gente. 

Plano de Saúde Unimed 

A Unimed do Brasil também coordena um dos principais diferenciais da Unimed, conhecido como Intercâmbio Nacional.

Ele tem o atendimento do beneficiário de uma Unimed por outra, desde que seu plano contratado permita a prática.

Além disso, outra atribuição é atuar em prol da sustentabilidade econômico-financeira das Federações e Singulares Unimed.

Isto é por meio de consultorias e oferta de produtos e projetos reconhecidos por sua qualidade.

Plano de Saúde SulAmérica

A SulAmérica possui as seguintes opões de plano de saúde:

  • PME (03 a 29 pessoas)
  • PME Mais (30 a 99 pessoas)
  • Empresarial (a partir de 100 pessoas)

Além disso, há também os planos regionais. 

Plano de Saúde Bradesco 

Antes de tudo, você precisa saber que o Plano de Saúde Bradesco possui três tipos de planos que podem se ajustar a sua empresa. Veja só:

  • 3 (3 a 29 pessoas).
  • 30 (30 a 99 pessoas).
  • 100 (100 a 199 pessoas)

Além disso, há 7 linhas de plano e opções com coparticipação de taxas variadas.

Contrate planos de saúde mais barato sem sair de casa

Para contratar um plano de saúde mais barato sem sair de casa, basta clicar neste link.

Aqui na Smart Care o procedimento é realizado de maneira simples. Além disso, todas as dúvidas que você tiver podem ser tiradas com o nosso time de excelência.

O primeiro passo para encontrar o melhor plano de saúde do DF é fazendo uma cotação online. 

Para fazer isso, basta clicar aqui que um dos nossos especialistas vai entrar em contato com você assim que possível

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

Tipos de planos coletivos: diferença entre empresarial e por adesão
Tipos de planos coletivos diferença entre empresarial e por adesão

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão. Ambos precisam ter CNPJ para contatar, a Read more

4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser baseada, principalmente, em confiança. 

Eu sei que tem listas enormes na internet falando quais são os melhores planos, mas, na verdade, é que na hora de fazer uma escolha a gente quer praticidade. Ou seja, quanto menos opções, mais fácil de escolher. 

Por isso, a Smart Care Seguros trabalha com os melhores planos de saúde do Brasil. Facilitando assim a escolha do cliente e garantindo o melhor atendimento para ele, sua família e sua empresa.

Mas antes de te mostrar quais são os 4 melhores planos de saúde, você precisa entender quais são os fatores que você precisa avaliar antes de tomar uma decisão.

Quais fatores são necessários avaliar antes de contratar um plano de saúde?

Em primeiro lugar, os principais fatores que você precisa avaliar antes de contratar um plano de saúde são:

  • A cobertura do plano;
  • Se os familiares podem ou não ser incluídos;
  • Qual a carência que a operadora oferece.

É essencial também ver se você (sua família e sua empresa), vão precisar de um plano com abrangência nacional ou apenas regional.

O plano nacional, em geral, é indicado para beneficiários que viajam muito pelo Brasil.

Além disso, é importante dar uma olhada nas classificações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A agência tem relatórios completos com informações e avaliações das operadoras. 

No site da ANS, você pode:

  • Consultar Dados e Planos da Operadora; 
  • Monitorar a Garantia de Atendimento;
  • Entender o Programa de Qualificação de Operadoras;
  • Verificar o Índice de Reclamações;
  • Verificar a Acreditação de Operadoras;
  • Descobrir quais operadoras tiveram seu registro cancelado pelo Regime Especial de Liquidação Extrajudicial ou que tiveram a falência decretada;
  • Conferir o índice de adimplência das operadoras de planos de saúde;
  • Ver os números de partos normais e cesarianas informados pelas operadoras.

Conheça os 4 melhores planos de saúde em 2021

Conheça os 4 melhores planos de saúde em 2021

Agora que você já entendeu quais são os principais critérios na hora de escolher o melhor plano de saúde, vou te mostrar agora quais são os 4 melhores planos de saúde de 2021.

1) Planos de Saúde Amil

A AMIL oferece planos médicos e odontológicos para famílias e empresas. Entre eles:

  • FÁCIL: oferece planos regionais com excelente custo-benefício;
  • AMIL: planos médicos com abrangência nacional ou regional, oferecendo a opção de coparticipação e de reembolso;
  • ONE: segmento premium;
  • DENTAL: para consultas com dentistas, exames e radiografias. 

De maneira geral, as vantagens dos planos de saúde da Amil, além da especificidade de cada plano, é o cuidado remoto. 

Ou seja, a empresa possui vários canais de atendimento à distância para facilitar o atendimento do beneficiário.

Se você quer saber mais sobre cada um dos planos ou até mesmo fazer uma cotação, entre em contato com a gente

2) Plano de Saúde Unimed 

A Unimed do Brasil também coordena um dos principais diferenciais da Unimed, conhecido como Intercâmbio Nacional, que é o atendimento do beneficiário de uma Unimed por outra, desde que seu plano contratado permita a prática.

Além disso, outra atribuição é atuar em prol da sustentabilidade econômico-financeira das Federações e Singulares Unimed por meio de consultorias e oferta de produtos e projetos reconhecidos por sua qualidade.

3) Plano de Saúde SulAmérica

A SulAmérica possui as seguintes opões de plano de saúde:

  • PME (03 a 29 pessoas)
  • PME Mais (30 a 99 pessoas)
  • Empresarial (a partir de 100 pessoas)

Além disso, há também os planos regionais. 

4) Plano de Saúde Bradesco 

Antes de tudo, você precisa saber que o Plano de Saúde Bradesco possui três tipos de planos que podem se ajustar a sua empresa. Veja só:

  • 3 (3 a 29 pessoas).
  • 30 (30 a 99 pessoas).
  • 100 (100 a 199 pessoas)

Além disso, há 7 linhas de plano e opções com coparticipação de taxas variadas.

Contrate os melhores planos de saúde sem sair de casa

Como saber qual plano é perfeito para as suas necessidades? Simples: faça uma cotação online com a Smart Seguros e aguarde. 

O mais rápido possível, um dos nossos especialistas vai entrar em contato com você e fazer toda a apuração necessária para escolher o melhor plano de saúde para você, sua família e sua empresa.

Como escolher o melhor plano de saúde em 2021

Para escolher o melhor plano de saúde em 2021, também é essencial seguir essas dicas:

1) Converse com outras pessoas

Você pode conversar com quem já tem o plano de saúde de seu interesse ou pesquisar na internet, para te ajudar a tomar uma decisão. 

No entanto, fique atento que nem sempre uma única experiência ruim de uma única pessoa quer dizer como é todo o atendimento do plano de saúde.

2) Observe os hospitais que vão fazer parte do seu plano

Já pensou contratar um plano de saúde e não ter aquele hospital de excelência perto da sua casa?

Para isso não acontecer, antes mesmo de fechar um contrato verifique quais são os hospitais estarão disponíveis para você como beneficiário do plano.

3) Veja se é melhor um plano regional ou nacional

Se você viaja muito, o mais indicado é que você contrate um plano de saúde nacional. 

Dessa forma você tem todos os benefícios do seu convênio em qualquer lugar do país (muitas vezes, até no exterior). 

4) Acompanhe as publicações da ANS

A ANS divulga anualmente um ranking com as melhores operadoras do Brasil.

A pesquisa para montar o ranking leva em consideração os aspectos econômicos, operacionais e de qualidade.

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

Tipos de planos coletivos: diferença entre empresarial e por adesão
Tipos de planos coletivos diferença entre empresarial e por adesão

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão. Ambos precisam ter CNPJ para contatar, a Read more

Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe algumas objeções como, por exemplo, as mensalidades ficam mais altas e ainda existem aqueles que necessitam de cuidados específicos ou mais intensivos.

Por isso, pensando que você sempre pode ter a melhor experiência com um plano de saúde quando tem uma orientação correta, separei dicas para te ajudar a escolher a melhor opção de plano de saúde para pessoas acima de 65 anos. 

Mas antes disso, quero te alertar sobre o que a ANS diz sobre esse assunto. Veja só!

Operadoras de planos de saúde não podem impedir ou dificultar acesso de idosos

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a aquisição e o acesso aos serviços dos planos de saúde não podem ser dificultados ou impedidos em razão da idade, condição de saúde ou deficiência do consumidor.

Sendo assim, se você identificar que a operadora do seu plano de saúde está dificultando ou restringindo o atendimento de idosos, pessoas com doenças graves ou deficientes, saiba que ela estará desobedecendo ao Estatuto do Idoso, ao Código de Defesa do Consumidor, a Lei dos Planos de Saúde e a Súmula Normativa 19/2011 da ANS. 

Além disso, segundo a ANS, os locais de venda de planos de saúde devem estar aptos a atender a todos os potenciais consumidores (ou beneficiários), sem qualquer tipo de restrição em razão da idade, condição de saúde ou por portar deficiência.

Como escolher o melhor Plano de Saúde acima de 65 anos

como emagrecer com saude

Agora que você a entendeu o que a ANS diz sobre plano de saúde para idosos, vou te mostrar 4 dicas para você escolher um plano de saúde acima de 65 anos. 

1) Prefira as operadoras com tradição em atendimento para idosos

Antes de escolher um plano de saúde acima de 65 anos, você precisa fazer uma pesquisa e verificar se a operadora tem tradição de qualidade em atendimento para idosos. 

Por isso, opte por aquelas operadores que possuem, pelo menos, uma dessas opções:

  • Campanhas para prevenção de quedas e outros acidentes domésticos; 
  • Atuação de nutricionistas para orientação sobre dieta;
  • Palestras e cursos para a terceira idade;
  •  Programas para estimular hábitos saudáveis;
  • Check-up médico para prevenir doenças que surgem com a idade;
  • Consultas frequentes com um médico geriatra;
  • Sessões com o fisioterapeuta;
  •  Acompanhamento de beneficiários com doenças crônicas.

Ou seja, isso não significa que a operadora tem que ser exclusiva para idosos, mas que ela pensa nas pessoas acima de 65 anos e zela pela sua saúde.

2) Verifique a cobertura disponível

Independente da sua idade é importante verificar a cobertura disponível do plano de saúde, antes de fazer a contratação.

Isso porque você precisa saber quais os procedimentos mínimos que o plano cobra, se você pode adicionar algum outro tipo de atendimento e também verificar se está incluso o tratamento para as doenças mais comuns para pessoas acima de 65 anos. 

Em geral, os planos de saúde são divididos em Plano Ambulatorial, Hospitalar e Referência. Vou te explicar cada um deles:

Plano de Saúde Ambulatorial

Plano de saúde ambulatorial é um convênio mais simples, com menos opções de serviços e cobertura médica.

A cobertura se dá apenas em ambulatórios, clínicas e consultórios. Ou seja, o plano ambulatorial cobre:

  • Atendimento de urgência e emergência nas primeiras 12 horas;
  • Solicitado por escrito pelo médico cooperado;
  • Serviços credenciados ou referenciados pela operadora;
  • Consultas médicas ilimitadas;
  • Consultas de pré-natal;
  • Procedimentos clínicos
  • Hemoterapia ambulatorial;
  • Radioterapia;
  • Exames complementares:
  • Autorizado pela operadora;
  • Entre outros.

Saiba todas as informações sobre o plano de saúde ambulatorial, neste artigo completo que temos no blog da Smart Care. 

Plano de Saúde Hospitalar 

Plano de saúde hospitalar é convênio que cobre apenas aos procedimentos hospitalares: casos de internações, cirurgias, urgências e emergências.

De maneira geral, o plano hospitalar cobre:

  • Consultas médicas e exames complementares que são realizados nos próprios hospitais;
  • Acompanhamento pós-operatório completo para o caso de procedimentos cirúrgicos de transplante renal e de córneas;
  • Internação comum e internação em UTI em hospitais credenciados;
  • Utilização de materiais hospitalares;
  • Tratamentos de quimioterapia;
  • Tratamentos de radioterapia;
  • Transfusão de sangue;
  • Utilização das salas de cirurgia;
  • Medicamentos para anestesia;
  • Procedimentos de embolização e de radiologia intervencionista;
  • Fisioterapia.

Ou seja, ele não cobre os procedimentos ambulatoriais, como consultas e exames clínicos.

Saiba todas as informações sobre o plano de saúde hospitalar, neste artigo completo que temos no blog da Smart Care. 

Plano de Saúde Referência

Plano  de Saúde Referência é uma assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria. 

Segundo a ANS, sua cobertura mínima também deve ter o atendimento de urgência e emergência integral após as 24 horas da sua contratação.

Ou seja, ele é o plano mais completo entre todos os planos de saúde oferecidos.

Saiba todas as informações sobre o plano de saúde referência, neste artigo completo que temos no blog da Smart Care.

3) Verifique os locais de atendimento (rede credenciada)

Outro ponto importante que deve ser lavado em consideração para plano de saúde acima de 65 anos é quais serão os locais de atendimento, ou seja, qual é a rede credenciada. 

Isso porque muitas vezes você pode contratar um plano de saúde e não perceber que não terá acesso aquele hospital perto da sua casa. 

Sendo assim, antes de contratar um plano verifique se aquele hospital perto da sua residência faz parte da cobertura. 

4) Verifique as informações essenciais

Além das informações que te passei os tópicos anteriores, antes de contratar um plano de saúde acima de 65 anos você precisa também verificar:

  • Tempo de carência para doenças ou lesões pré-existentes;
  • Tempo de carência normal;
  • Valor da mensalidade;
  • Como será os reajustes;
  • Cobertura municipal, regional e nacional de médicos para consultas de rotina;
  • Programas de bem-estar específicos para a faixa etária.
Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Tipos de planos coletivos: diferença entre empresarial e por adesão
Tipos de planos coletivos diferença entre empresarial e por adesão

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão. Ambos precisam ter CNPJ para contatar, a Read more

Tipos de planos coletivos diferença entre empresarial e por adesão

Tipos de planos coletivos: diferença entre empresarial e por adesão

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais e os coletivos por adesão.

Ambos precisam ter CNPJ para contatar, a diferença é que os planos por adesão são contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais. 

Já os planos coletivos empresariais são aqueles contratados por uma empresa para prestar assistência à saúde dos funcionários, familiares e sócios.

Qual a diferença de plano de saúde individual e coletivo?

A principal diferença entre plano de saúde individual e coletivo é que o plano individual é contrato diretamente com a operadora de plano de saúde. 

Já o plano coletivo deve ser contratado por intermédio de uma administradora de benefícios, ou seja, por seguradora de sua confiança.

O que significa plano coletivo?

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), “o plano de saúde coletivo é aquele contratado por uma empresa, conselho, sindicato ou associação junto à operadora de planos de saúde para oferecer assistência médica e/ou odontológica às pessoas vinculadas a essa empresa e aos dependentes dessas pessoas. Pode ser um plano de saúde coletivo empresarial ou coletivo por adesão”.

Formas de contratação de planos de saúde coletivo

Conheça os dois tipos de planos de saúde coletivo e suas principais características.

Coletivo por Adesão

  • Sua associação profissional ou sindicato contrata o plano para você;
  • Exige vínculo com associação profissional ou sindicato;
  • Possui carência. Salvo para quem ingressa no plano em até 30 dias da celebração do contrato ou no aniversário do mesmo;
  • A cobertura é conforme o contrato e o Rol de Procedimentos;
  • A rescisão deve ter previsão em contrato e somente válida para o contrato como um todo;
  • Cobrança: Diretamente ao consumidor pela Pessoa Jurídica contratante ou pela Administradora de Benefícios.

Coletivo Empresarial

  • Sua associação profissional ou sindicato contrata o plano para você;
  • Exige vínculo com pessoa jurídica por relação empregatícia ou estatutária;
  • Tem carência. Salvo para contrato com 30 ou mais beneficiários e para quem ingressa no plano em até 30 dias da celebração do contrato ou da vinculação à empresa;
  • A cobertura conforme o contrato e o Rol de Procedimentos;
  • A rescisão deve ter previsão em contrato e somente válida para o contrato como um todo;
  • A cobrança é diretamente ao consumidor pela Pessoa Jurídica contratante ou pela Administradora de Benefícios.

Quem pode ser beneficiário em um plano coletivo empresarial?

Pode ser beneficiário de um plano coletivo empresarial:

  • Empregados ou servidores públicos;
  • Demitidos; 
  • Aposentados; 
  • Sócios;
  • Administradores; 
  • Estagiários. 

Além disso, pode ser adicionado como dependentes os familiares, respeitando os graus de parentesco previstos na legislação: até o 3º grau de parentesco consanguíneo, até o 2º grau de parentesco por afinidade e cônjuge ou companheiro.

Quais documentos o plano de saúde deve entregar no ato da assinatura do contrato?

Segundo a ANS, as operadoras de planos de saúde são obrigadas a entregar:

À pessoa contratante do plano: 

  • uma cópia do contrato contendo as seguintes informações;
  • prazos de carência; 
  • vigência do contrato;
  • critérios de reajuste;
  • abrangência geográfica;
  • tipo de acomodação (coletiva, em enfermaria, ou individual, em quarto);
  • segmentação assistencial (cobertura ambulatorial, hospitalar, odontológica, obstétrica).

A cada beneficiário: 

  • cópia do regulamento ou condições gerais do plano; 
  • Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde; 
  • Guia de Leitura Contratual; e
  • Ferramentas que facilitam a compreensão de informações do contrato.

Em quais casos um contrato de plano coletivo pode ser encerrado?

Segundo a ANS, nos contratos coletivos, as condições de rescisão ou de suspensão de cobertura devem estar previstas no próprio contrato. 

Atenção! O contrato só pode ser interrompido sem a concordância da empresa que contratou o plano de saúde se acontecer fraude ou sem justificativa legal após 12  meses da data da assinatura e desde que a empresa que contratou o plano seja avisada com pelo menos 60 dias de antecedência.

Além disso, um contrato coletivo de plano de saúde pode ser interrompido especificamente para um dos beneficiários desse plano nos seguintes casos:

  • o beneficiário titular deixar de ser empregado da empresa contratante (para demissão e aposentadoria há regras específicas);
  • o beneficiário dependente deixar de ser dependente do titular do plano – nesse caso, o serviço só poderá ser interrompido para o dependente.

É preciso cumprir carência nos planos coletivos empresariais?

Depende. Nos planos empresariais com número de participantes igual ou maior que 30, os beneficiários que aderirem ao plano em até 30 dias da assinatura do contrato não precisarão cumprir carência nem cobertura parcial temporária (CPT). 

Dessa forma, novos funcionários ou dependentes precisarão contar 30 dias de vinculação à empresa que contratou o plano de saúde para ter direito a ingressar no plano.

Caso o ingresso no plano ocorra após esses períodos ou o plano empresarial tenha menos de 30 participantes, a empresa que vende o plano de saúde poderá exigir o cumprimento de prazos de carência. Veja os prazos máximos de carência:

SituaçãoTempo a ser aguardado após a contratação do plano de saúde*
Casos de urgência (acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional) e emergência (risco imediato à vida ou lesões irreparáveis)24 horas 
Partos a termo, excluídos os partos prematuros e decorrentes de complicações no processo gestacional300 dias
Demais situações180 dias

A operadora pode reajustar a mensalidade dos planos de saúde quando quiser?

Não. Os planos podem ter aumento quando acontecer mudança de faixa etária, de acordo com critérios definidos pela ANS e, uma vez ao ano, por variação de custos, na data de aniversário do contrato. 

Nos planos coletivos, o índice de reajuste por variação de custos é definido conforme as normas contratuais livremente estabelecidas entre a operadora de planos de saúde e a empresa que contratou o plano. 

Além disso, esse reajuste deve ser comunicado à ANS pela empresa que vende o plano no máximo até 30 dias após sua aplicação.

Faça simulação de um plano de saúde empresarial

Para contratar um plano de saúde coletivo você precisa ter um CNPJ, ou seja, até como MEI (microempreendedor individual) você também pode ter um plano de saúde empresarial

Para saber qual a melhor opção de plano pra você, sua família e sua empresa, acesse aqui.

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

O que é escleroterapia tudo o que você precisa saber sobre o tratamento

O que é escleroterapia: tudo o que você precisa saber sobre o tratamento

Se você quer saber o que é escleroterapia, é provável que você esteja buscando esse tratamento para melhorar a sua saúde e/ou estética. Ou indicaram para você essa opção e você não faz ideia do que seja. 

Por isso, neste artigo vou te mostrar tudo o que você precisa saber sobre o tratamento.

Vamos lá?

O que é escleroterapia?

A escleroterapia é uma forma de tratamento em que o médico injeta um medicamento nos vasos sanguíneos ou linfáticos, fazendo com que encolham. Em geral, usa para tratar as veias varicosas ou as chamadas veias da aranha.

O procedimento não é cirúrgico, exigindo apenas uma injeção. Além disso, também pode ser usado para tratar doenças dos vasos sanguíneos e linfáticos que fazem com que esses vasos se formem incorretamente.

Para que é realizada a escleroterapia?

Em geral, realiza a escleroterapia para fins cosméticos, ou seja, para melhorar a aparência de varizes e veias da aranha.

No entanto, o procedimento também pode melhorar os sintomas como:

  • Dor;
  • Inchaço;
  • Queimação; e
  • Cólicas noturnas.

Além disso, antes da escleroterapia, você terá uma consulta inicial com um dermatologista ou especialista em medicina vascular que decidirá se você é um bom candidato para o procedimento.

Quando a escleroterapia pode ser realizada?

As áreas mais comuns de desenvolvimento de varizes são nas pernas e nos pés.

As veias afetadas podem estar elevadas, descoloridas ou inchadas e algumas são mais profundas sob a pele e podem causar desconforto. 

Já as veias da aranha são menores em tamanho, mais próximas da superfície da pele e podem ser vermelhas, roxas ou azuis.

Além disso, às vezes, usa a escleroterapia para tratar hemorroidas.

Isso porque a escleroterapia para o tratamento de hemorroidas pode ser usada quando as hemorroidas são menores e externas.

Também pode ser usado quando as hemorroidas sangram ou quando você não pode arriscar um procedimento cirúrgico, como uma hemorroidectomia, devido a outros problemas de saúde.

Sendo assim, dependendo do tamanho das veias danificadas, usa a escleroterapia para tratar varizes e veias da aranha nas seguintes áreas:

  • coxas;
  • tornozelos;
  • pés;
  • rosto (nos lados do nariz, por exemplo);
  • ânus.

Quem não pode fazer a escleroterapia?

Você não é elegível se:

  • Estiver grávida
  • Toma pílulas anticoncepcionais;
  • Já teve um coágulo sanguíneo no passado;
  • Entre outras situações.

Ou seja, sua elegibilidade será decidida em particular e dependerá da saúde geral da área que necessita de tratamento, bem como do motivo do coágulo.

Riscos de realizar a escleroterapia

A escleroterapia resulta em poucas complicações graves. No entanto, alguns efeitos colaterais que podem ocorrer no local da injeção incluem:

  • Hematomas;
  • Áreas vermelhas elevadas;
  • Pequenas feridas na pele;
  • Pele escurecida em forma de linhas ou manchas;
  • Vários pequenos vasos sanguíneos vermelhos.

Além disso, esses efeitos colaterais, em geral, desaparecem dentro de alguns dias a várias semanas. 

Efeitos colaterais que podem exigir tratamento

Outras complicações são menos comuns, mas podem exigir tratamento. Esses incluem:

Inflamação

Em geral, é leve, mas pode causar inchaço, calor e desconforto no local da injeção. Seu médico pode sugerir um analgésico de venda livre, como aspirina ou ibuprofeno para reduzir a inflamação.

Coágulo sanguíneo

Um nódulo de sangue coagulado pode se formar em uma veia tratada que pode exigir drenagem. Às vezes, um coágulo sanguíneo pode viajar para uma veia mais profunda da perna (trombose venosa profunda).

Trombose venosa

A trombose venosa profunda acarreta o risco de embolia pulmonar (uma complicação muito rara da escleroterapia), uma situação de emergência em que o coágulo viaja da perna para os pulmões e bloqueia uma artéria vital. 

Por isso, procure atendimento médico o mais rápido possível se sentir dificuldade em respirar, dor no peito ou tontura, ou se tossir sangue.

Bolhas de ar

Pequenas bolhas de ar podem subir em sua corrente sanguínea. Nem sempre causam sintomas, mas se o fizerem, os sintomas incluem distúrbios visuais, dores de cabeça, desmaios e náuseas. 

Esses sintomas, em geral, desaparecem, mas chame seu médico se você tiver problemas com os movimentos dos membros ou sensação após o procedimento.

Reação alérgica

É possível que você tenha uma reação alérgica à solução usada para o tratamento, mas isso é incomum.

A preparação para escleroterapia

A preparação para escleroterapia

Antes do procedimento, seu médico realiza um exame físico e reúne seu histórico médico.

Exame físico

Seu médico irá:

  • Avaliar as veias envolvidas;
  • Verificar se há alguma doença vascular subjacente.

Histórico médico

Seu médico vai querer saber seu histórico médico, incluindo perguntas sobre:

  • Doenças recentes ou condições médicas existentes, como problemas cardíacos ou histórico de coágulos sanguíneos;
  • Medicamentos ou suplementos que você toma como, por exemplo, aspirina, ibuprofeno, naproxeno sódico, anticoagulantes, suplementos de ferro ou suplementos de ervas;
  • Alergias;
  • Tratamento prévio para veias varicosas e os resultados do tratamento.

Sendo assim, se você toma aspirina, ibuprofeno, naproxeno sódico ou anticoagulantes, seu médico pode instruí-lo sobre como parar de tomar o medicamento por um determinado período antes do procedimento, para reduzir as chances de sangramento.

Ultrassom

O ultrassom é um procedimento indolor que usa ondas sonoras para produzir imagens de estruturas dentro do corpo.

Dependendo de quais veias estão envolvidas, seu médico pode solicitar imagens de ultrassom nas veias de suas pernas. 

O dia anterior

Antes do procedimento, evite barbear ou aplicar qualquer loção nas pernas. Aliás, é importante não se barbear ou usar loção após o procedimento até que o local da injeção esteja curado. 

Além disso, use roupas largas e confortáveis ​​para a sua consulta. Você pode até considerar o uso de shorts para que suas pernas fiquem expostas.

O que você pode esperar

Em geral, realiza a escleroterapia no consultório do seu médico e não requer anestesia. Leva menos de uma hora para ser concluído.

Durante o procedimento

Para o procedimento, você deitará de costas com as pernas um pouco elevadas. Após limpar a área a ser tratada com álcool, o médico usará uma agulha fina para inserir uma solução na veia apropriada.

A solução, em geral, na forma líquida, age irritando o revestimento da veia, fazendo com que ela inche e bloqueie o fluxo de sangue. Algumas soluções contêm um anestésico local chamado lidocaína.

O normal é que a veia se transforme em tecido cicatricial e desapareça. Às vezes, uma versão de espuma da solução pode ser usada, especialmente quando uma veia maior está envolvida. A espuma tende a cobrir mais área de superfície do que o líquido.

Além disso, algumas pessoas sentem uma pequena picada ou cãibras quando a agulha é inserida na veia. Se você sentir muita dor, informe o seu médico. Pode ocorrer dor se a solução vazar da veia para o tecido circundante.

Assim que a agulha é retirada, o médico aplica compressão e massageia a área para manter o sangue fora do vaso injetado e dispersar a solução. Uma almofada de compressão pode ser colada no local da injeção para manter a área comprimida enquanto o médico passa para a próxima veia.

O número de injeções depende do número e do tamanho das veias tratadas.

Após o procedimento

Você será capaz de se levantar e andar logo após o procedimento. Andar e mover as pernas é importante para prevenir a formação de coágulos sanguíneos.

Você também deverá usar meias de compressão ou bandagens – em geral, por cerca de duas semanas – para manter a compressão nas veias tratadas.

A maioria das pessoas retorna às suas atividades normais no mesmo dia, mas pode ser sensato pedir a alguém que leve você para casa após o procedimento. Seu médico pode aconselhá-lo a evitar exercícios extenuantes por duas semanas após o procedimento.

Além disso, você também deve evitar a exposição ao sol nas áreas tratadas durante esse período. A inflamação causada pelas injeções combinadas com a exposição ao sol pode causar manchas escuras na pele, em especial se você já tiver um tom de pele escuro.

Resultados

Se você recebeu tratamento para pequenas veias varicosas ou vasinhos, em geral, pode esperar resultados definitivos em três a seis semanas. As veias maiores podem exigir de três a quatro meses. No entanto, vários tratamentos podem ser necessários para atingir os resultados desejados.

As veias que respondem ao tratamento, em geral, não voltam, mas novas veias podem aparecer.

Seu médico pode agendar uma consulta de acompanhamento cerca de um mês após o procedimento para determinar como o procedimento funcionou e se você precisa de mais sessões. Em geral, você precisa esperar cerca de seis semanas antes de se submeter a outra sessão de escleroterapia.

Quanto custa a escleroterapia

Quanto custa a escleroterapia

O preço médio da sessão de injeções varia de R$ 40 a R$ 200. As sessões de laser custam a partir de R$ 300, mas são mais eficazes. 

O custo total depende do tamanho e do número de veias tratadas, bem como de onde você mora.

O plano de saúde cobre o custo da escleroterapia?

A escleroterapia, em geral, não é coberta pelo seguro se for feita por motivos cosméticos. No entanto, se você tiver sintomas médicos relacionados a veias varicosas, seu seguro pode cobrir o procedimento.

Se você ainda não tem um plano de saúde, entre em contato com a Smart Care. Nós somos especialistas em encontrar o melhor plano que combina com as suas necessidades, da sua família e da sua empresa.

14 principais perguntas sobre escleroterapia
14 principais perguntas sobre escleroterapia

A escleroterapia é uma forma de tratamento em que o médico injeta um medicamento nos vasos sanguíneos ou linfáticos, fazendo Read more

10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho
10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho

A melhor forma de melhorar a saúde mental no trabalho é falando sobre o assunto. Não tem como fugir desse Read more

Por que ter um plano de saúde para os funcionários?
Por que ter um plano de saúde para os funcionários

Você sabe por que é essencial ter um plano de saúde para os funcionários da sua empresa? Se você pensa Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Qual o melhor plano de saúde do DF

Qual o melhor plano de saúde do DF?

Com a grande variedade de convênios médicos no Brasil, pode ser desafiador encontrar o melhor plano de saúde do DF.

Por isso, resolvi mostrar para você as melhores opções do mercado. Visando incluir aquelas operadoras que cumprem os procedimentos obrigatórios pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com valores acessíveis e com possibilidade de adicionar serviços extras, customizando o plano. 

Mas antes você sabe o que é um plano de saúde?

O que é plano de saúde?

O plano de saúde nada mais é do que um convênio médico, no qual você tem a sua disposição os melhores hospitais e clínicas da região. 

Além disso, você pode fazer o pagamento de um valor mensal ou por coparticipação, que é quando uma mensalidade é mais em conta e você paga um valor somente quando precisar usar o procedimento.

Os melhores planos de saúde do DF

Agora que você já entendeu o que é um plano de saúde, vou te mostrar as melhores opções do Distrito Federal.

Planos de Saúde Amil

A AMIL oferece planos médicos e odontológicos para famílias e empresas. Entre eles:

  • FÁCIL: oferece planos regionais com excelente custo-benefício;
  • AMIL: planos médicos com abrangência nacional ou regional, oferecendo a opção de coparticipação e de reembolso;
  • ONE: segmento premium;
  • DENTAL: para consultas com dentistas, exames e radiografias. 

De maneira geral, as vantagens dos planos de saúde da Amil, além da especificidade de cada plano, é o cuidado remoto. 

Isto é a empresa possui vários canais de atendimento à distância para facilitar o atendimento do beneficiário.

Além disso, se você quer saber mais sobre cada um dos planos ou até mesmo fazer uma cotação, entre em contato com a gente

Plano de Saúde Unimed 

A Unimed do Brasil também coordena um dos principais diferenciais da Unimed, conhecido como Intercâmbio Nacional, que é o atendimento do beneficiário de uma Unimed por outra, desde que seu plano contratado permita a prática.

Outra atribuição é atuar em prol da sustentabilidade econômico-financeira das Federações e Singulares Unimed por meio de consultorias e oferta de produtos e projetos reconhecidos por sua qualidade.

Plano de Saúde SulAmérica

A SulAmérica possui as seguintes opões de plano de saúde:

  • PME (03 a 29 pessoas)
  • PME Mais (30 a 99 pessoas)
  • Empresarial (a partir de 100 pessoas)

Além disso, há também os planos regionais. 

Plano de Saúde Bradesco 

Antes de tudo, você precisa saber que o Plano de Saúde Bradesco possui três tipos de planos que podem se ajustar a sua empresa. Veja só:

  • 3 (3 a 29 pessoas).
  • 30 (30 a 99 pessoas).
  • 100 (100 a 199 pessoas)

Além disso, há 7 linhas de plano e opções com coparticipação de taxas variadas.

5 dicas para escolher melhor planos de saúde

5 dicas para escolher melhor planos de saúde

Agora que você já sabe quais são os melhores planos de saúde do DF, separei dicas essenciais para você conseguir escolher entre as opções que te mostrei.

1) Acompanhe as publicações da ANS

A ANS divulga anualmente um ranking com as melhores operadoras do Brasil. A pesquisa para montar o ranking leva em consideração os aspectos econômicos, operacionais e de qualidade.

2) Veja a avaliação dos planos da própria operadora

Você pode conversar com quem já tem o plano de saúde de seu interesse ou pesquisar na internet, para te ajudar a tomar uma decisão. 

Só fique atento que nem sempre uma única experiência ruim de uma única pessoa quer dizer como é todo o atendimento do plano de saúde.

3) Observe os hospitais que vão fazer parte do seu plano

Já pensou contratar um plano de saúde e não ter aquele hospital de excelência perto da sua casa?

Para isso não acontecer, antes mesmo de fechar um contrato verifique quais são os hospitais estarão disponíveis para você como beneficiário do plano

4) Fique atento aos planos suspensos

É provável que você já tenha visto a notícia de que algum plano de saúde foi suspenso. Por isso, é essencial ficar atento às publicações que a ANS faz. A cada três meses, a agência divulga uma lista de planos que foram suspensos por não cumprir os prazos máximos de atendimento. 

5) Descubra se você precisa de um plano regional ou nacional

Se você viaja muito, o mais indicado é que você contrate um plano de saúde nacional. Dessa forma você tem todos os benefícios do seu convênio em qualquer lugar do país (muitas vezes, até no exterior). 

Contrate planos de saúde sem sair de casa

Uma das vantagens de entrar em contato com uma seguradora de sua confiança é pode fechar um contrato sem sair de casa. 

Aqui na Smart Care o procedimento é realizado de maneira simples e todas as dúvidas que você tiver podem ser tiradas com o nosso time de excelência.

O primeiro passo para encontrar o melhor plano de saúde do DF é fazendo uma cotação online. Para fazer isso, basta clicar aqui que um dos nossos especialistas vai entrar em contato com você assim que possível

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho

10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho

A melhor forma de melhorar a saúde mental no trabalho é falando sobre o assunto.

Não tem como fugir desse tema ou fingir que ele não existe, principalmente, no momento que estamos passando atualmente. 

Por isso, vou te mostrar o que você e a sua empresa podem fazer para melhorar a saúde mental da sua equipe

Mas antes, você sabe o que é saúde mental?

O que é saúde mental?

A saúde mental, de acordo com a OMS, está relacionada à forma como uma pessoa reage às exigências, desafios e mudanças da vida.

Além disso, também está relacionado ao modo como harmoniza suas ideias e emoções.

Ou seja, tem a ver com sentimentos deprimidos, estressados ​​ou de medo que podem ser intensos demais ao ponto de afetar nossa vida diária. Se transformando assim em um problema de saúde mental, como ansiedade ou depressão

Qual a relação da saúde mental com o trabalho?

Há diversos fatores de risco para a saúde mental que podem estar presentes no ambiente de trabalho.

Podem, por exemplo, estar relacionados ao ambiente organizacional e gerencial, as habilidades e competências dos funcionários, etc.

Provavelmente, você já percebeu que quando um funcionário não está bem mentalmente, ele começa a cometer erros bobos, procrastina mais ou então pegar mais tarefas do que conseguem finalizar no ambiente de trabalho. 

Dessa forma, os problemas de saúde mental e estresse podem afetar negativamente o funcionário como, por exemplo, no:

  • Comunicação com colegas de trabalho;
  • Engajamento com o trabalho;
  • Desempenho e produtividade no trabalho;
  • Capacidade física e funcionamento diário.

O que pode ser feito para melhorar a saúde mental no trabalho?

Para melhorar a saúde mental no trabalho, as empresas podem disponibilizar planos de saúde com acompanhamento psicológico incluído. 

Dessa forma, os profissionais de saúde podem perguntar aos pacientes sobre qualquer depressão ou ansiedade e recomendar exames, tratamento e serviços conforme apropriado.

Além disso, os psicólogos podem incluir assistentes sociais, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e outros profissionais de saúde aliados como parte das equipes principais de tratamento para fornecer atendimento abrangente e holístico.

As empresas também podem:

  • Desenvolver um guia de “como fazer” para ajudar no desenho, implementação e avaliação de programas de saúde no local de trabalho que abordem questões de saúde mental e estresse;
  • Criar um cartão de pontuação de saúde mental que os empregadores possam usar para avaliar seu ambiente de trabalho e identificar áreas de intervenção;
  • Desenvolver um programa de reconhecimento que recompensa os empregadores que demonstram melhorias baseadas em evidências nas métricas de saúde mental e bem-estar e resultados de negócios mensuráveis;
  • Estabelecer programas de treinamento em parceria com escolas de negócios para ensinar os líderes como construir e manter uma força de trabalho mentalmente saudável.

Como você pode melhorar a saúde mental da sua equipe

Como você pode melhorar a saúde mental da sua equipe

Felizmente, existem várias maneiras de apoiar o bem-estar mental de seus funcionários. 

Por isso, separei 10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho. Vamos lá? 

1) Fale francamente sobre saúde mental 

O primeiro passo para vencer o estigma é parar de tratar as doenças mentais como tabu. 

Quer seja um artigo que você leu, um programa que assistiu ou uma experiência pessoal que teve, falar sobre isso abertamente e sem vergonha ajudará os outros a perceberem que não estão sozinhos.

2) Continue a conversa

A cultura do local de trabalho deve ser estimulada, o que significa que você não pode mencionar saúde mental apenas uma vez e esperar que ela pegue. 

Por isso, encontrei várias oportunidades para incorporar o assunto ao dia a dia dos funcionários para que fique sempre em primeiro lugar.

3) Inclui todos os níveis de pessoal

Seus funcionários não acreditarão que você realmente se preocupa com o bem-estar deles, a menos que todos os gerentes e executivos também demonstrem a importância da saúde mental.

Sendo assim, fique atento para que a cultura da saúde mental passe por todos os níveis da empresa.

4) Incentive os funcionários a tirar dias de folga para saúde mental

Se você ainda exigir que seus funcionários forneçam um atestado médico ou outro motivo “legítimo” para faltar ao trabalho, pode ser hora de parar. 

Parte da saúde preventiva envolve dar uma folga à mente e ao corpo de vez em quando. 

Ou seja, permitir que sua equipe falte ao trabalho para se recarregar pode ajudá-los a evitar problemas de saúde mais sérios no futuro.

5) Preste atenção e esteja pronto para ajudar

Se você notar um funcionário se comportando de maneira diferente (por exemplo, irritabilidade ou baixo-astral), não hesite em perguntar se está tudo bem. 

Mesmo se eles disserem que está bem, lembre-os de que você está lá para ajudar e que eles têm acesso a recursos de assistência.

6) Certifique-se de que as ferramentas e recursos são relevantes

Não importa quantas informações você forneça a seus funcionários, nunca adiantará se estiverem desatualizadas ou irrelevantes. Na verdade, pode até causar danos.

Sendo assim, atualize com frequência seus recursos de saúde mental para certificar-se de que estão precisos, atualizados e contém conselhos práticos que seus funcionários podem usar para melhorar.

7) Facilite o acesso a esses recursos

Semelhante ao ponto anterior, sua equipe não aproveitará muito as informações se elas forem difíceis de encontrar. 

Por isso, elimine barreiras de acesso, fornecendo o conteúdo em uma variedade de formatos (áudio, vídeo, escrito, etc.). Além disso, minimize o número de etapas necessárias para encontrá-lo.

8) Priorize a confidencialidade e o anonimato

Mesmo que a saúde mental possa estar normalizada em seu local de trabalho, algumas pessoas ainda podem se sentir desconfortáveis ​​em discutir isso, especialmente se lutam contra vícios, traumas ou pensamentos suicidas. 

Dessa forma, tranquilize sua equipe de que a privacidade deles é sua principal preocupação e que o uso de recursos de saúde mental nunca será monitorado ou rastreado.

9) Projete um espaço de trabalho mentalmente saudável

É importante que seus funcionários se sintam energizados e estimulados pelo ambiente de trabalho. 

Uma pesquisa mostrou que a produtividade, o envolvimento e o bem-estar geral aumentam quando as pessoas se sentem confortáveis ​​em locais de trabalho com iluminação natural, plantas e outras características positivas.

10) Concentre-se no positivo

A doença mental é um problema sério, mas ainda pode ser tratada de uma maneira que faça as pessoas se sentirem compreendidas, apreciadas e esperançosas.

Por isso, lembre-se sempre de deixar seus funcionários com a sensação de que têm um plano de ação claro pela frente e que eles ou seus entes queridos podem ficar bem.

O que os funcionários podem fazer para melhorar a saúde mental no trabalho

Além disso, os próprios funcionários também podem ajudar a melhorar a saúde mental. Como, por exemplo:

  • Incentivando a empresa a oferecer educação e programas de saúde mental e gerenciamento de estresse que atendam às suas necessidades e interesses, caso ainda não existam;
  • Participando de programas e atividades patrocinados pelo empregador para aprender habilidades e obter o apoio de que precisam para melhorar sua saúde mental;
  • Não compartilhando com atitudes inaceitáveis ​​no local de trabalho como forma de ajudar outras pessoas;
  • Compartilhando experiências pessoais com outras pessoas para ajudar a reduzir o estigma;
  • Respondendo com empatia, oferecendo apoio aos colegas e incentivando outras pessoas a buscar ajuda;
  • Adotando comportamentos que promovam o controle do estresse e a saúde mental;
  • Fazendo refeições saudáveis ​​e bem balanceadas;
  •  Praticando exercícios físicos regularmente
  • Dormindo de 7 a 8 horas por noite;
  • Participando de atividades que promovam o controle do estresse e o relaxamento, como ioga, meditação, atenção plena ou tai chi.
  • Reservando um tempo para refletir sobre experiências positivas e expressando felicidade e gratidão;
  • Entre outras ações.
Saúde mental no trabalho: por que é importante falar sobre isso?
Saúde mental no trabalho por que é importante falar sobre isso

Saúde mental no trabalho já era um tema que precisava ganhar ampla discussão. Agora, devido ao momento que estamos vivendo, Read more

Janeiro Branco: Como você cuida da sua saúde mental?
Janeiro Branco Como você cuida da sua saúde mental

Em tempos de pandemia, Janeiro Branco chega à 8.ª edição mobilizando a sociedade em prol de um grande pacto pela Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Como aumentar autoestima em 7 passos simples
Como aumentar autoestima em 7 passos simples

Saber como aumentar autoestima é essencial para você ter uma saúde mental saudável.  No entanto, nem sempre é uma tarefa Read more

Qual o melhor plano de saúde para MEI

Qual o melhor plano de saúde para MEI?

Se você é Microempreendedor Individual, precisa escolher o melhor plano de saúde para MEI. 

Pois essa é uma vantagem que você deve usufruir da melhor maneira possível.

Sendo assim, antes de mostrar qual o melhor plano de saúde para MEI vou te explicar…

O que preciso saber sobre o plano empresarial para MEI?

A carência no Plano de Saúde para MEI é similar a empresas com até 29 funcionários:

SituaçãoTempo a ser aguardado após a contratação do plano de saúde*
Casos de urgência (acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional) e emergência (risco imediato à vida ou lesões irreparáveis)24 horas 
Partos a termo, excluídos os partos prematuros e decorrentes de complicações no processo gestacional300 dias
Demais situações180 dias

Atenção: * Segundo a ANS, esses são limites de tempo máximos. Isso quer dizer que a operadora de planos de saúde pode exigir um tempo de carência menor que o previsto na legislação.

Além disso, cada operadora pode ter regras específicas para esse tipo de plano de saúde.

Por isso, é importante verificar com um especialista qual a melhor opção de convênio de acordo com as suas necessidades.

O que é um plano para MEI?

O plano de saúde para MEI é um tipo de convênio médico que funciona como um plano de saúde coletivo empresarial. Ou seja, para fazer a contratação, você precisa utilizar o seu CNPJ. 

Além disso, por ser um plano de saúde empresarial, para fazer a adesão, os beneficiários devem estar ligados à pessoa jurídica por relação empregatícia ou familiar.

Quem pode fazer um plano de saúde para MEI?

Para fazer um plano de saúde para MEI, o microempreendedor individual deve ter mais de 6 meses de registro de MEI.

Tirando essa espera temporal, não há qualquer outro empecilho para o MEI contratar um convênio de saúde. 

Além disso, se você já estiver mais de 6 meses de registro de MEI e deseja fazer uma simulação basta acessar esse link

Em menos de três minutos seus dados serão enviados para a nossa base e assim que possível um dos nossos especialistas entrar em contato para te passar as melhores opções de plano para MEI.  

Quantas pessoas são necessárias para fazer um plano para MEI?

Em geral, a partir de duas ou três pessoas é possível contratar um plano empresarial com o CNPJ de MEI. 

No entanto, para fazer parte é necessário ter vínculo empregatício ou familiar com o titular do CNPJ.

Ou seja, como MEI você tem direito a ter um funcionário e pode adicioná-lo como beneficiário do plano de saúde, contanto assim duas vidas.

Além disso, dependendo do contrato, pode adicionar mais uma pessoa que pode ser da sua família. 

Quais os documentos necessários para obter um Plano de Saúde MEI?

Como te mostrei anteriormente, para adquirir um plano de saúde, o microempreendedor deve ter documentos que comprovem pelo menos 6 meses de existência da empresa.

Sendo assim, será preciso a seguinte documentação:

  • Inscrição no órgão competente (Junta Comercial ou outro); e
  • Registro ativo perante a Receita Federal, e outros que vierem a ser exigidos pela legislação vigente. 

Além disso, estes documentos e também a regularidade da inscrição dos beneficiários dependentes serão exigidos pela sua operadora na contratação do plano e a cada ano, no mês de aniversário do contrato

O preço das mensalidades é mais baixo para MEI?

Na maioria das vezes, a mensalidade do plano de saúde para MEI é mais barata do que se a pessoa contratar um plano individual. 

Por exemplo, um plano individual para a faixa etária de 29-33 anos fica em torno de R$ 255,85, já o plano empresarial, nessa mesma faixa etária, a mensalidade pode ficar cerca de R$ 222,05. Ou seja, no mínimo, você vai economizar R$ 33,08 por mês.

Como contratar um plano de saúde para MEI

Para contratar um plano para MEI com qualidade lembre-se de verificar: 

  • A rede credenciada;
  • Quais regiões estão englobadas pelo plano;
  • Quais os procedimentos incluídos no convênio;
  • Qual o tempo de carência;
  • Quando pode adicionar um beneficiário.

Os 4 melhores planos de saúde para MEI 

Agora que você sabe o que é um plano de saúde para MEI e, provavelmente, já cessou suas principais dúvidas sobre o assunto.

Sendo assim, veja agora os 4 melhores planos de saúde para MEI.

1) Plano de saúde Amil para MEI

O plano da Amil foi elaborada para atender pequenas empresas, com planos a partir de R$186,28, oferece atendimento exclusivo e o melhor custo benefício do mercado nacional.

Preencha o formulário e garanta as melhores condições para planos da Amil Empresarial.

2) Plano de saúde Unimed para MEI

A Unimed tem valores excepcionais para quem é microempreendedor. Possui cobertura nacional ou regional, opções com reembolso de despesas e a possibilidade de ser com ou sem coparticipação.

Para saber exatamente o que você tem direito ao contratar esse plano de saúde, entre em contato com um dos nossos especialistas.

3) Plano de saúde Bradesco Seguros para MEI

A empresa possui a finalidade de atender desde microempresas até grandes companhias, oferecendo serviços completos e com preços especiais para todos os casos.

Uma das vantagens é segurado poder solicitar o reembolso das despesas efetuadas com profissional ou serviço que não faça parte da Rede Referenciada.

Para saber mais informações sobre o Bradesco Seguros clique aqui.

4) Plano de Saúde SulAmérica para MEI

Os planos SulAmérica oferecem condições sob medida para atender às necessidades do microempreendedor, rede referenciada regional e o melhor custo-benefício do mercado.

Para saber mais informações, acesse aqui.

Como cotar um plano de saúde MEI

Agora que você conhece os melhores planos de saúde para MEI, que tal fazer uma cotação com a Smart Seguros. Basta acessar esse link!

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de Saúde mais barato: 4 opções vantajosas
Plano de Saúde mais barato 4 opções vantajosas

Se você quer encontrar um Plano de Saúde mais barato, precisa ler esse artigo até o final. Isso porque eu Read more

4 melhores planos de saúde de 2021: escolha uma operadora de confiança
4 melhores planos de saúde de 2021 escolha uma operadora de confiança

Se você quer saber quais são os melhores planos de saúde de 2021, precisa entender que sua escolha deve ser Read more

Plano de saúde acima de 65 anos: como escolher a melhor opção?
Plano de saúde acima de 65 anos como escolher a melhor opção

Escolher um plano de saúde acima de 65 anos não é tarefa fácil.  Isso porque os planos para idosos impõe Read more

Saúde mental no trabalho por que é importante falar sobre isso

Saúde mental no trabalho: por que é importante falar sobre isso?

Saúde mental no trabalho já era um tema que precisava ganhar ampla discussão. Agora, devido ao momento que estamos vivendo, é mais que essencial falar sobre esse assunto. 

Eu não sei se você conhece alguém que já teve a saúde mental comprometida por causa do trabalho, mas eu conheço diversos casos. Eu mesma já passei por isso.

E pode parecer algo simples de resolver, mas mesmo sofrendo algum abuso psicológico no trabalho é difícil largar mão dele. Pois, nos apegamos a carreira, as contas a pagar e até acreditamos que merecemos passar por tudo aquilo.

Pensando nisso, o nosso artigo de hoje é sobre a importância de abordar a saúde mental no trabalho. 

Mas antes disso, você sabe o que é um problema de saúde mental?

O que são problemas de saúde mental?

Todos nós temos momentos em que nos sentimos deprimidos, estressados ​​ou com medo.

Na maioria das vezes, esses sentimentos passam. No entanto, às vezes eles se transformam em um problema de saúde mental, como ansiedade ou depressão, que pode afetar nossa vida diária. 

Em geral, fatores como, por exemplo, pobreza, genética, trauma infantil ou discriminação aumentam a probabilidade de desenvolvermos problemas de saúde mental.

Só que esses fatos não são exclusivos, ou seja, os problemas de saúde mental podem acontecer com qualquer pessoa.

O fato é que diferentes problemas de saúde mental afetam as pessoas de maneiras diferentes. O diagnóstico não é uma forma definitiva de compreender a experiência de uma pessoa. 

Algumas pessoas com esquizofrenia, por exemplo, vivem vidas muito comuns, e algumas pessoas com ansiedade são mais afetadas por sua condição.

Por isso, é importante analisar cada caso em particular e procurar ajuda de um especialista para receber a melhor orientação de tratamento.

Como faço para reconhecer um problema de saúde mental?

Em geral, se tivermos desafios significativos em nossa vida doméstica ou profissional, é provável que isso tenha um impacto em nossa saúde mental.

No entanto, como regra, você deve procurar ajuda de seu médico se tiver sentimentos difíceis que estão:

  • Impedindo você de continuar com a vida,
  • Sendo um grande impacto nas pessoas com quem você vive ou trabalha;
  • Afetando seu humor ao longo de várias semanas;
  • Fazendo com que você tenha pensamentos suicidas.

No trabalho, por exemplo, você pode notar que está mais cansados ​​do que o normal. Pode cometer erros incomuns, ter dificuldade em ficar motivado ou pode ficar de mau humor. 

Outros sinais que a sua saúde mental no trabalho está sendo afetada é quando:

  • Parece ou se sente muito cansados ​​ou esgotados;
  • Se isola, evita colegas;
  • Fica muito tempo distraído;
  • Procrastina mais (ou para por completo); 
  • Fica muito acelerado; 
  • Assumi mais tarefas do que pode gerenciar;
  • Entre outros sintomas. 

Na maioria das vezes, esses primeiros sinais de alerta são difíceis de ver em nós mesmos e pode ser útil ter colegas que podem nos ajudar a conectar isso à nossa saúde mental.

Por que as pessoas não falam sobre saúde mental?

A conscientização sobre a saúde mental está aumentando. No entanto, ainda enfrentamos um mundo onde as pessoas com problemas de saúde mental enfrentam discriminação e podem enfrentar desafios para obter a ajuda de que precisam.

Aliás, muitas pessoas que passam por angústia tentam manter seus sentimentos ocultos porque têm medo das reações das outras pessoas. 

O medo da discriminação e os sentimentos de vergonha estão entre os principais motivos que as pessoas demoram para contar aos colegas sobre seus problemas de saúde mental. 

Por isso, quando criamos culturas no local de trabalho onde as pessoas podem ser elas mesmas, é mais fácil para as pessoas falarem sobre questões de saúde mental sem medo e buscarem ajuda quando precisam. 

Mesmo assim, a decisão de revelar sofrimento no trabalho não é algo que as pessoas considerem.

Por isso, é vital que os locais de trabalho se tornem ambientes onde as pessoas se sintam seguras para serem elas mesmas.

Por que a saúde mental no local de trabalho é importante

Muitas organizações ficam aquém no que diz respeito ao bem-estar dos funcionários. 

Embora seja ótimo que a maioria dos programas corporativos enfatize a saúde física por meio de benefícios como planos odontológicos e cobertura de medicamentos prescritos, o corpo é apenas metade da equação. 

Nosso cérebro também é crucial para o nosso bem-estar, em especial, quando consideramos os efeitos prejudiciais que a doença mental pode ter sobre a saúde física. Como, por exemplo, aumento da pressão arterial, desequilíbrios hormonais e aumento do risco de câncer.

Além disso, se os funcionários sentirem que podem falar sobre saúde mental, é menos provável que os problemas se desenvolvam. Isso pode levar a:

  • Menos tempo livre por um problema de saúde mental; 
  • Moral melhorado no local de trabalho.

Criação de um ambiente de apoio

É útil que os empregadores criem um ambiente onde os funcionários se sintam capazes de falar sobre saúde mental.

Por exemplo:

  • Tratar a saúde mental e física com a mesma importância;
  • Certificando-se de que os funcionários tenham encontros regulares com seus gerentes, para conversar sobre quaisquer problemas que estejam tendo;
  • Encorajando a saúde mental positiva, por exemplo, organizando treinamento de conscientização sobre saúde mental.

Um elemento importante para alcançar um local de trabalho saudável é o desenvolvimento de legislação, estratégias e políticas governamentais. 

Um local de trabalho saudável

Um local de trabalho saudável pode ser descrito como aquele em que trabalhadores e gerentes contribuem ativamente para o ambiente de trabalho, promovendo e protegendo a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os funcionários. 

Com base nisso, um guia do Fórum Econômico Mundial destaca as etapas que as organizações podem realizar para criar um local de trabalho saudável, incluindo:

  • Conscientizar sobre o ambiente de trabalho e como ele pode ser adaptado para promover uma melhor saúde mental para diferentes colaboradores;
  • Aprendendo com as motivações dos líderes organizacionais e dos funcionários que agiram;
  • Não reinventar rodas por estar ciente que outras empresas que agiram fizeram;
  • Compreender as oportunidades e necessidades de funcionários individuais, ajudando a desenvolver melhores políticas para a saúde mental no local de trabalho;
  • Conscientização das fontes de apoio e onde as pessoas podem encontrar ajuda.

Além disso, as intervenções de saúde mental devem ser realizadas como parte de uma estratégia integrada de saúde e bem-estar que cobre a prevenção, identificação precoce, apoio e reabilitação. 

Os serviços ou profissionais de saúde ocupacional podem apoiar as organizações na implementação dessas intervenções onde estiverem disponíveis, mas mesmo quando não estão, uma série de mudanças podem ser feitas para proteger e promover a saúde mental. 

A chave para o sucesso é envolver as partes interessadas e o pessoal em todos os níveis ao fornecer proteção, promoção e intervenções de apoio e ao monitorar sua eficácia.

Fatores de risco relacionados ao trabalho para a saúde

Muitos são os fatores de risco para a saúde mental que podem estar presentes no ambiente de trabalho. 

A maioria dos riscos está relacionada às interações entre o tipo de trabalho, o ambiente organizacional e gerencial, as habilidades e competências dos funcionários e o suporte disponível para os funcionários realizarem seu trabalho. 

Por exemplo, uma pessoa pode ter as habilidades para completar tarefas, mas pode ter poucos recursos para fazer o que é necessário, ou pode haver práticas gerenciais, ou organizacionais que não o apoiem.

Dessa forma, os riscos para a saúde mental incluem:

  • Políticas inadequadas de saúde e segurança;
  • Más práticas de comunicação e gestão;
  • Participação limitada na tomada de decisões ou baixo controle sobre a área de trabalho de alguém;
  • Baixos níveis de suporte aos funcionários;
  • Jornada de trabalho inflexível; e
  • Tarefas ou objetivos organizacionais pouco claros.

Além disso, os riscos também podem estar relacionados ao conteúdo do trabalho, como tarefas inadequadas para as competências da pessoa ou uma carga de trabalho alta e implacável. 

Sem contar que alguns empregos podem acarretar um risco pessoal mais alto do que outros (por exemplo, socorristas e trabalhadores humanitários), o que pode ter um impacto na saúde mental e ser uma causa de sintomas de transtornos mentais.

O bullying e o assédio psicológico (também conhecido como “mobbing”) são causas comuns relatadas de estresse relacionado ao trabalho pelos trabalhadores e apresentam riscos à saúde dos trabalhadores. Eles estão associados a problemas psicológicos e físicos. 

Essas consequências para a saúde podem ter custos para os empregadores em termos de redução da produtividade e aumento da rotatividade de pessoal. Eles também podem ter um impacto negativo nas interações familiares e sociais.

Problemas de saúde mental afetam as empresas e seus funcionários

Problemas de saúde mental e estresse podem afetar de maneira negativa o funcionário como, por exemplo, no:

  • Desempenho e produtividade no trabalho;
  • Engajamento com o trabalho;
  • Comunicação com colegas de trabalho;
  • Capacidade física e funcionamento diário.
10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho
10 maneiras de melhorar a saúde mental no trabalho

A melhor forma de melhorar a saúde mental no trabalho é falando sobre o assunto. Não tem como fugir desse Read more

Janeiro Branco: Como você cuida da sua saúde mental?
Janeiro Branco Como você cuida da sua saúde mental

Em tempos de pandemia, Janeiro Branco chega à 8.ª edição mobilizando a sociedade em prol de um grande pacto pela Read more

Como aumentar autoestima em 7 passos simples
Como aumentar autoestima em 7 passos simples

Saber como aumentar autoestima é essencial para você ter uma saúde mental saudável.  No entanto, nem sempre é uma tarefa Read more

Saiba AGORA o que você precisa para gerenciar o estresse
Saiba AGORA o que você precisa para gerenciar o estresse

Gerenciar o estresse pode ser mais estressante se você não souber o que realmente precisa fazer.  Por isso, no artigo Read more