Para que serve o médico endocrinologista

Para que serve o médico endocrinologista

Você sabe para que serve o médico endocrinologista? Vou te mostrar nesse artigo tudo o que você precisar sobre esse assunto. Isso inclui:

  • O que é um endocrinologista;
  • O que é endocrinologia;
  • Como é a consulta;
  • O que é sistema endócrino;
  • Quais as doenças possíveis.

Vamos lá?

O que é um médico endocrinologista?

Endocrinologista é um médico especializado para diagnosticar e gerenciar doenças que afetam as glândulas e os hormônios.

Um médico endocrinologista visa restaurar o equilíbrio hormonal nos sistemas do corpo. Em geral, tratam:

  • Diabetes;
  • Osteoporose;
  • Menopausa;
  • Distúrbios metabólicos;
  • Doenças da tireoide;
  • Produção excessiva ou insuficiente de hormônios;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Baixa estatura;
  • infertilidade.

O que é endocrinologia?

Endocrinologia é o campo de doenças relacionadas a hormônios. Dessa forma, um endocrinologista pode diagnosticar e tratar problemas hormonais e as complicações que surgem deles.

Os seres humanos têm mais de 50 hormônios diferentes, eles regulam o metabolismo, respiração, crescimento, reprodução, percepção sensorial e movimento. 

Além disso, é importante saber também que: 

  • A endocrinologia envolve uma ampla gama de sistemas dentro do corpo humano;
  • Os tecidos endócrinos incluem glândula adrenal, hipotálamo, ovários e testículos;
  • Existem três grandes grupos de distúrbios endócrinos;
  • A síndrome dos ovários policísticos é o distúrbio endócrino mais comum em mulheres.

Como é a consulta com um médico endocrinologista

Como é a consulta com um médico endocrinologista

Durante a primeira visita, o médico fará ao paciente uma série de perguntas para ajudar a chegar ao diagnóstico. Ele pode perguntar sobre:

  • Medicamentos atuais;
  • História familiar de problemas hormonais;
  • Hábitos de dieta;
  • Outras condições médicas, incluindo alergias.

Além disso, o endocrinologista pode perguntar sobre sintomas que parecem não estar relacionados ou que parecem desnecessários.

Isso ocorre porque os níveis hormonais afetam tantos sistemas diferentes no corpo que apenas pequenas alterações em uma glândula podem afetar partes do corpo distantes do local das próprias glândulas.

Por exemplo, ele pode verificar a frequência cardíaca e a pressão sanguínea do paciente, examinar a condição de sua pele, cabelos, dentes e boca.

Após o diagnóstico, o endocrinologista irá sugerir um tratamento. Isso dependerá de qual condição subjacente está causando os sintomas.

O que é o sistema endócrino?

O sistema endócrino humano consiste em várias glândulas, que liberam hormônios para controlar muitas funções diferentes. Veja só:

Glândulas supra-renais

As glândulas supra-renais estão localizadas no topo dos rins. Elas secretam:

  • Corticosteroides: esteroides envolvidos nas respostas ao estresse, sistema imunológico e inflamação;
  • Catecolaminas: noradrenalina e epinefrina, em resposta ao estresse;
  • Aldosterona: que afeta a função renal;
  • Andrógenos ou hormônios sexuais masculinos, incluindo testosterona.

Hipotálamo

O hipotálamo está localizado logo acima do tronco cerebral e abaixo do tálamo.

Essa glândula ativa e controla funções involuntárias do corpo, incluindo respiração, frequência cardíaca, apetite, sono, temperatura e ciclos circadianos ou ritmos diários.

Ovários e testículos

Os ovários secretam os hormônios estrogênio e progesterona. Esses hormônios promovem desenvolvimento sexual, fertilidade e menstruação.

Já os testículos secretam andrógenos, principalmente testosterona. Esses hormônios controlam o desenvolvimento sexual, a puberdade, os pelos faciais, o comportamento sexual, a libido, a função erétil e a formação de espermatozoides.

Pâncreas

Localizado no abdômen, o pâncreas é uma glândula endócrina e um órgão digestivo. Ele lança:

  • Insulina: importante para o metabolismo de carboidratos e gorduras no organismo;
  • Somatostatina: regula a função do sistema nervoso e endócrino e controla a secreção de vários hormônios, como gastrina, insulina e hormônio do crescimento;
  • Glucagon: um hormônio que aumenta os níveis de glicose no sangue quando eles caem muito baixo;
  • Polipeptídeo pancreático: ajuda a controlar a secreção de substâncias produzidas pelo pâncreas.

Glândulas paratireoides

Essas pequenas glândulas endócrinas localizadas no pescoço produzem hormônio paratireoide, que regula o cálcio e o fosfato no sangue.

Corpo pineal ou glândula pineal

Esta é uma pequena glândula endócrina localizada profundamente no cérebro.

Secreta melatonina e ajuda a controlar os padrões de sono do corpo e níveis moderados de hormônios reprodutivos.

Glândula pituitária

Essa é uma glândula endócrina ligada ao hipotálamo na base do cérebro.

Ela é conhecida como a principal glândula endócrina principal, porque secreta hormônios que regulam as funções de outras glândulas, bem como o crescimento e várias outras funções corporais.

A hipófise anterior ou frontal secreta hormônios que afetam o desenvolvimento sexual, a função da tireoide, o crescimento, a pigmentação da pele e a função adrenocortical.

Glândula timo

O timo é uma glândula endócrina localizada abaixo do esterno ou esterno. Os linfócitos T, um tipo de célula imune, amadurecem e se multiplicam na glândula timo no início da vida. Após a puberdade, a glândula diminui.

A glândula timo desempenha um papel no sistema imunológico, que protege o corpo contra doenças e infecções.

Glândula tireóide

Uma glândula em forma de borboleta localizada logo abaixo do pomo de Adão no pescoço, a tireoide produz hormônios que desempenham um papel fundamental na regulação da pressão arterial, temperatura corporal, frequência cardíaca, metabolismo e como o corpo reage a outros hormônios.

Quais as doenças um médico endocrinologista trata?

Quais as doenças um médico endocrinologista trata

Um desequilíbrio hormonal pode resultar de fatores genéticos ou ambientais. Existem três grandes grupos de distúrbios endócrinos:

  • Hipossecreção de glândulas endócrinas: uma glândula não produz hormônios suficientes;
  • Hipersecreção: uma glândula produz muito de seus hormônios;
  • Tumores: eles podem ser malignos ou cancerígenos, mas também podem ser benignos ou não cancerígenos.

Dessa forma, veja agora alguns exemplos do que pode acontecer se uma glândula secreta muito ou pouco de seus hormônios.

Glândula adrenal

  • A hipersecreção pode levar ao excesso de nervosismo, sudorese, pressão arterial elevada e doença de Cushing;
  • A hipossecreção pode levar à doença de Addison, deficiência de mineralocorticóides, perda de peso, perda de energia e anemia.

Pâncreas

  • A hipersecreção pode levar ao hiperinsulinismo, excesso de insulina pode levar à baixa glicose no sangue;
  • Hipossecreção pode levar a um tipo de diabetes.

Glândula paratireoide

  • A hipersecreção pode levar a ossos frágeis que se fraturam facilmente, além de pedras no sistema urinário;
  • A hipossecreção pode levar a contrações musculares involuntárias, ou tetania, causadas por baixos níveis de cálcio no plasma.

Glândula tireoide

  • O hipertireoidismo pode levar ao metabolismo acelerado, sudorese, arritmia ou batimento cardíaco irregular, perda de peso e nervosismo;
  • O hipotireoidismo pode levar ao cansaço, ganho de peso, depressão, desenvolvimento ósseo anormal, atraso no desenvolvimento e crescimento atrofiado.

Glândula pituitária

  • A hipersecreção pode levar a gigantismo ou crescimento excessivo;
  • A hipossecreção pode levar ao crescimento ósseo lento e baixa estatura.

Glândula timo

  • A hipersecreção pode levar a um sistema imunológico hiperativo que reage exageradamente às ameaças percebidas. Isso pode resultar em uma doença auto-imune;
  • A hipossecreção pode levar a um sistema imunológico enfraquecido, onde o corpo é incapaz de combater infecções e sucumbe facilmente a vírus, bactérias e outros patógenos.

Conclusão

No artigo de hoje te mostrei, praticamente, tudo o que você precisa saber sobre para que serve um médico endocrinologista.

Você viu o que é um endocrinologista e o que é endocrinologia. Te mostrei também como é a consulta com esse profissional.

Além disso, te mostrei também o que é sistema endócrino e quais as doenças possíveis.

Quer saber mais sobre esse assunto? Deixe um comentário!

9 dicas para contratar um plano de saúde
9 dicas para contratar um plano de saúde

Se você está buscando um melhor acompanhamento para a sua saúde, veja agora nove dicas para contratar um plano de Read more

Plano de saúde: 11 dúvidas mais comuns
Plano de saúde 11 dúvidas mais comuns

Você já deve ter pensado nas dúvidas mais comuns sobre o plano de saúde, caso cogitou adquirir um, não é Read more

Operadora de plano de saúde: o que é e quais são as melhores opções
Operadora de plano de saúde o que é e quais são as melhores opções

Para saber qual é a melhor operadora de plano de saúde, antes preciso te explicar alguns fatores importantes. Por isso Read more

Plano de saúde é um custo ou investimento?
Plano de saúde é um custo ou investimento

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver Read more

Plano de saúde é um custo ou investimento

Plano de saúde é um custo ou investimento?

Uma das dúvidas mais comuns é se o plano de saúde é um custo ou investimento. Algumas pessoas podem ver como um custo, pois você está pagando para utilizar um serviço. 

No entanto, vou te mostrar neste artigo que um plano de saúde é muito mais um investimento do que um custo. 

Mas antes você sabe qual a diferença entre custo e investimento?

Diferença entre custo e investimento

A principal diferença entre custo e investimento é que um custo é somente uma saída de capital que não traz um retorno. Por exemplo, os juros de um cartão de crédito.

Já o investimento é uma saída de capital que traz um benefício direta ou indiretamente.

Sendo assim, o plano de saúde é um custo ou investimento?

Plano de saúde: custo ou investimento?

Apesar de existirem planos de saúde baratos, você sempre terá uma saída de capital quando contratar um plano de saúde.

Em contrapartida, você recebe um atendimento de qualidade nos melhores hospitais e a possibilidade de realizar exame. 

Sendo assim, o plano de saúde é um investimento na saúde e bem-estar da sua família e dos funcionários da sua empresa.

Pois o plano de saúde é essencial para um atendimento de emergência, consultas ou tratamentos que podem ser extremamente altos quando contratados fora de um plano de saúde.

Como ajustar o plano de saúde ao seu orçamento

Agora que você já entendeu que o plano de saúde não é um custo e sim um investimento, é possível que possa estar se perguntando como ajustar o plano de saúde ao seu orçamento.

O primeiro ponto que você precisa saber é que os planos de saúde mudam o preço de acordo com as coberturas disponibilizadas.

Isso porque cada cobertura possui procedimentos que você deve verificar se estão alinhados com as necessidades da sua família/empresa ou não.

Em geral, são 3 tipos de coberturas, cada uma com suas particularidades, procedimentos e preços. Veja só:

Cobertura ambulatorial

O plano de saúde ambulatorial garante a prestação de serviços de saúde, que compreendem: 

  • Consultas médicas em clínicas; 
  • Exames; 
  • Tratamentos e procedimentos ambulatoriais;
  • Pequenas cirurgias; e 
  • Primeiros socorros. 

Além disso, em emergências, o período máximo de internação é de 12 horas.

Cobertura hospitalar

O plano de saúde hospitalar, além de incluir a cobertura do ambulatorial, também garante a realização de procedimentos em internações hospitalares sem limite de tempo em quarto ou UTI.

Além disso, esse tipo de plano de saúde também pode  incluir a cobertura obstetrícia, oferecendo assistência médica ao recém-nascido durante os primeiros 30 dias após o parto.

Cobertura dos planos da segmentação referência

O plano de saúde referência é a opção completa dos planos. Ou seja, inclui a assistência ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria.

Além disso, o atendimento de urgência e emergência é integral após 24 horas da sua contratação.

Em qual dos planos de saúde investir?

Em qual dos planos de saúde investir

Para escolher em qual dos planos de saúde você vai investir você precisa pensar nas reais necessidades da sua família e da sua empresa.

No caso das empresas, a melhor opção é o plano de saúde de referência, pois você garante que os seus funcionários tenham o acompanhamento médico em qualquer situação.

Agora, se você pretende contratar um plano de saúde empresarial para a sua família é importante verificar as suas opções. 

Por exemplo, se a sua família não tem histórico de doenças, o plano ambulatorial deve ser o suficiente. No entanto, a melhor forma de descobrir em qual plano de saúde investir é essencial para você entrar em contato com um especialista da Smart Care. 

A nossa equipe é treinada para conhecer suas necessidades e escolher o melhor plano de saúde para você, sua família é sua empresa. Para fazer uma cotação online, basta clicar aqui e aguardar. Assim que possível, um dos nossos especialistas vai entrar em contato com você.

Quais os benefícios de contratar um plano de saúde empresarial?

Agora que você entendeu se o plano de saúde é um custo ou benefícios. Vou te mostrar os 4 benefícios de contratar um plano de saúde empresarial.

1) Retenção de talentos

Um dos principais benefícios de contratar um plano de saúde empresarial é a valorização do funcionário. Isso é nítido quando você faz uma pesquisa rápida e descobre que o benefício mais valorizado pelos profissionais brasileiros é ter um plano de saúde.

Ou seja, quando a empresa oferece um plano de saúde ao funcionário, ela está motivando-o a permanecer em seu time.

2) Redução de impostos

Um benefício para a empresa é que com um plano de saúde empresarial, a empresa tem uma redução de impostos.

3) Manutenção e aumento de produtividade 

Qualquer pessoa com um problema de saúde naturalmente diminui a produtividade. Por isso, uma empresa com um plano de saúde assegura uma produtividade dos colaboradores. 

Pois com acesso fácil a bons médicos e a hospitais, o colaborador se sente mais confortável e confiante para procurar um especialista.

4) Redução de turnover e taxa de absenteísmo

Turnover é alta rotatividade de funcionário e a taxa de absenteísmo é índice de faltas e atrasos dos funcionários de uma empresa.

Ou seja, ao prevenir e resolver problemas de saúde, as chances de um funcionário sair da empresa ou ter faltas é bem menor com um plano de saúde. 

Pois ele terá um atendimento de qualidade e um acompanhamento médico eficaz que diminuirá as idas aos hospitais e diminuir as chances de ir atrás de outra oportunidade de emprego.

9 dicas para contratar um plano de saúde
9 dicas para contratar um plano de saúde

Se você está buscando um melhor acompanhamento para a sua saúde, veja agora nove dicas para contratar um plano de Read more

Plano de saúde: 11 dúvidas mais comuns
Plano de saúde 11 dúvidas mais comuns

Você já deve ter pensado nas dúvidas mais comuns sobre o plano de saúde, caso cogitou adquirir um, não é Read more

Para que serve o médico endocrinologista
Para que serve o médico endocrinologista

Você sabe para que serve o médico endocrinologista? Vou te mostrar nesse artigo tudo o que você precisar sobre esse Read more

Operadora de plano de saúde: o que é e quais são as melhores opções
Operadora de plano de saúde o que é e quais são as melhores opções

Para saber qual é a melhor operadora de plano de saúde, antes preciso te explicar alguns fatores importantes. Por isso Read more

O que é plano de saúde hospitalar como funciona e quais as coberturas

O que é plano de saúde hospitalar: como funciona e quais as coberturas

Saber o que é plano de saúde hospitalar é essencial antes de decidir sobre qual opção vai se encaixar com a sua necessidade. 

Muitas pessoas optam por algum tipo de plano de saúde por causa do preço.

No entanto, não fazem ideia da cobertura que ele abrange e se vai atender todas as expectativas que ele gerou.

Aliás, é normal a dúvida sobre qual melhor plano e como cada um deles funciona.

Por isso, no artigo de hoje vou te mostrar: 

  • O que é plano de saúde hospitalar;
  • Qual a cobertura do plano de saúde hospitalar;
  • O que o plano hospitalar não cobre;
  • Se ele é mais barato;
  • Se apenas médicos pode contratar;
  • Vale ou não a pena;
  • Como contratar o plano hospitalar.

Vamos lá?

O que é o plano de saúde hospitalar?

Plano de saúde hospitalar é uma modalidade de convênio que cobre apenas aos procedimentos hospitalares, ou seja, casos de internações, cirurgias, urgências e emergências.

Isso quer dizer você irá usufruir das redes hospitalares credenciadas a ele. E, além disso, vai poder ser atendido nas unidades que oferecem o serviço de urgência e de emergência.

Por isso que, em geral, o plano de saúde hospitalar é contratado com o plano de saúde ambulatorial, pois um complementa o que falta no outro.

O que é plano ambulatorial hospitalar?

Existe a possibilidade de unir duas modalidades de planos na hora de contratar o seu plano de saúde.

O plano hospitalar (com ou sem obstetrícia), por exemplo, pode incluir o plano ambulatorial

Sendo assim, além dos procedimentos garantidos pelo plano hospital, ele também vai oferecer:

  • Consultas médicas ilimitadas;
  • Consultas de pré-natal;
  • Exames complementares;
  • Procedimentos clínicos
  • Atendimento de urgência e emergência nas primeiras 12 horas;
  • Hemoterapia ambulatorial;
  • Radioterapia;
  • Exames complementares;
  • Entre outros.

O que o plano de saúde hospitalar cobre? 

De maneira geral, cobre:

  • Internação comum e internação em UTI em hospitais credenciados;
  • Consultas médicas e exames complementares que são realizados nos próprios hospitais;
  • Utilização de materiais hospitalares;
  • Tratamentos de radioterapia;
  • Tratamentos de quimioterapia;
  • Transfusão de sangue;
  • Utilização das salas de cirurgia;
  • Medicamentos para anestesia;
  • Acompanhamento pós-operatório completo para o caso de procedimentos cirúrgicos de transplante renal e de córneas;
  • Procedimentos de embolização e de radiologia intervencionista;
  • Fisioterapia.

Além disso, o plano hospitalar também cobre outros procedimentos específicos como, por exemplo: radioterapia, hemodiálise, diálise e hemoterapia ambulatorial.

O que não cobre?

O plano de saúde hospitalar não cobre os procedimentos ambulatoriais, como consultas e exames clínicos.

Como te mostrei antes, é comum a opção de um plano que abrange tanto a cobertura do hospitalar quanto do ambulatorial. 

É mais barato?

Sim, o plano de saúde hospitalar, em geral, é mais baratos que os demais. Afinal, a cobertura é mais restrita. 

Além disso, é importante ressaltar que esse não deve ser o único critério na hora de se decidir pelo tipo de plano de saúde.

Isto é você precisa verificar qual a sua necessidade e da sua família. 

Por exemplo, se você costuma gastar com consultas e exames essa não é a melhor opção. Mas se você pretende ter um plano apenas para situações mais graves essa pode ser um das opções.

Plano hospitalar é apenas para médicos?

Por certo, os médicos são os profissionais que mais contratam o plano de saúde hospitalar.

Isso porque os profissionais de saúde têm fácil acesso a consultas e exames, precisando apenas dos hospitais de sua rede credenciada.

No entanto, não é exclusivo para eles. Qualquer pessoa pode contratar esse plano

Vale a pena ter um plano hospitalar? 

Para decidir se vale ou não a pena contratar um plano hospitalar você precisa saber qual a real necessidade de estar contratando um convênio médico. 

Apesar de o valor ser mais em conta, o plano de saúde hospitalar não abrange todos os serviços disponíveis pela operadora. 

Ele é indicado para quem não tem condições de arcar com despesas hospitalares de forma particular.

É importante também você verificar a possibilidade de comparticipação no plano hospitalar. Assim você paga um valor mais baixo por mês e só paga a mais quando for utilizar o serviço.

Além disso, veja também qual a rede credenciada do plano, ou seja, quais são os conjuntos de hospitais que você terá acesso. Verifique a localização e a qualidade do serviço. 

Como contratar um plano hospitalar?

O plano de saúde hospitalar tem as mesmas formas de contratação dos outros planos de saúde.

Ou seja, tem as opções na modalidade coletiva ou individual, além da possibilidade de contratar com ou sem coparticipação.

Para contratá-lo basta entrar em contato com uma seguradora de sua confiança.

Aqui na Smart Care os nossos profissionais são capacitados para apresentar as melhores opções para você de acordo com o seu perfil e da sua família. 

Para fazer uma cotação é só acessar aqui.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei o que é plano de saúde hospitalar. Antes de tudo você viu o que ele cobre e o que ele não cobre.

Te expliquei se ele é mais barato do que os demais planos e apenas médicos pode contratar.

Além disso, você viu se vale ou não a pena o plano de saúde hospitalar e como contratá-lo. 

Agora é com você: tem mais alguma dúvida sobre esse assunto? Deixa um comentário! A nossa equipe fará o possível para te responder.

9 dicas para contratar um plano de saúde
9 dicas para contratar um plano de saúde

Se você está buscando um melhor acompanhamento para a sua saúde, veja agora nove dicas para contratar um plano de Read more

Urgência e emergência para os planos de saúde: o que é e como funciona?
Urgência e emergência para os planos de saúde o que é e como funciona

Você sabe o que é urgência e emergência para os planos de saúde?  A gente chega no hospital e vê Read more

Conjuntivite: o que é, sintomas, tratamento e como se prevenir
Conjuntivite o que é, sintomas, tratamento e como se prevenir

Você sabe o que é conjuntivite? Muitas pessoas morrem de medo de ter esse problema ocular. Porém, esse diagnóstico pode Read more

Plano de saúde: 11 dúvidas mais comuns
Plano de saúde 11 dúvidas mais comuns

Você já deve ter pensado nas dúvidas mais comuns sobre o plano de saúde, caso cogitou adquirir um, não é Read more