Recursos Humanos na área da saúde 7 estratégias para aplicar na sua empresa

Recursos Humanos na área da saúde: 7 estratégias para aplicar na sua empresa

Se você é funcionário de alguma empresa, seja pública ou privada, precisa entender qual a importância dos Recursos Humanos na área da saúde do trabalhador. 

Muitos empresários ainda não dispõem de uma estrutura de Recursos Humanos dentro da empresa.

Por isso, os empregados ficam sem receber alguns benefícios que devem ser cumpridos por parte do empregador visando o bom funcionamento da sua equipe.

Sem saúde ninguém consegue fazer nada. 

Só é possível que as pessoas se levantem pela manhã, realizem suas rotinas matinais e se desloquem até o local de trabalho se elas tiverem uma boa saúde. 

Sendo assim, é por meio dela que as pessoas conseguem fazer girar a “roda da vida”

Bons empregadores e gestores de empresas compreendem isso e, visando aprimorar os serviços que oferecem para os seus colaboradores, estão investindo em Recursos Humanos.

Mais especificamente no que se relaciona à área de saúde do trabalhador.

Uma equipe de Recursos Humanos bem estruturada sabe que sua finalidade é facilitar as relações entre os funcionários e o empregador.

Por isso, elas também buscam estratégias para manter os funcionários com uma boa qualidade de vida.

Assim, todo o esforço da empresa também tem um retorno.

Se você deseja saber mais sobre Recursos Humanos e o que ele tem a ver com a sua saúde, continuem aqui comigo!

Neste artigo, você entenderá:

  • Qual a importância do RH da área da saúde
  • Como o RH pode melhorar a gestão de pessoas
  • Por que é importante ter um plano de saúde empresarial 

Importância do RH na área de saúde

É inegável que grande parte dos profissionais sabem o valor do seu trabalho para o desenvolvimento da sociedade humana.

Contudo, por vezes, alguns trabalhadores percebem que sua profissão não é tão valorizada como deveria ser.

Um exemplo de valorização do funcionário é o Governo Federal

Sabe-se que o governo investe em um sistema chamado Sigepe (Sistema de Gestão de Pessoas do Governo Federal), uma plataforma virtual que auxilia na gestão de pessoas dos diversos segmentos.

Além disso, esse sistema ajuda o governo a aumentar a produtividade de seus servidores, dá maior transparência aos processos internos e armazenar todo o histórico profissional dos trabalhadores.

Esse é um dos exemplos de como um sistema, uma equipe de Recursos Humanos é importante. 

Da mesma forma, muitos empresários também estão aderindo a gestão de pessoas através de um setor de RH mais atuante.

Desse jeito, conseguem alterar e melhorar suas demandas internas.

Vamos falar um pouco sobre como a gestão de pessoas através do RH pode trazer melhorias eficientes para a vida do trabalhador e consequentemente da empresa que o contratou.

Recursos Humanos na área da saúde: Como melhorar a  gestão de pessoas

A equipe de Recursos Humanos é responsável por elaborar algumas estratégias para trazer resultados positivos para a empresa. 

Dessa forma, quando o setor de Recursos Humanos elabora uma estratégia bem definida para atender as necessidades de saúde do funcionário, os resultados são sempre positivos. 

Isso porque a saúde gera disposição, felicidade e tudo isso se converte em um funcionário produtivo e que agrega valor à empresa.

Dentre as muitas práticas que podem ser adotadas pela equipe, vamos ver algumas possíveis:

1. Treinamento

Conhecimento nunca é demais, sendo assim, investir em bons treinamentos para os funcionários é uma estratégia muito eficiente para qualquer empresa. 

Você deve concordar comigo que um funcionário que tem treinamentos antes e ao longo do tempo em que está prestando seus serviços à empresa, ele conhece o passa a passo para realizar suas tarefas.

Consequentemente é mais eficiente do que aquele que iniciou e não teve nenhum treinamento ou acompanhamento das tarefas.

Isso acontece porque qualquer tipo de preparação, ainda que seja aquela em que o funcionário acompanha o dia a dia de um colega de equipe, é uma forma de capacitá-lo para lidar com sua futura rotina.

Por isso, se você é um empresário, ou gestor de RH cogite essa opção para melhorar a produtividade dos seus colaboradores.

2. Plano de carreira

A equipe de Recursos Humanos, juntamente com o dono e administrador da empresa, podem elaborar a construção de um plano de carreira para os colaboradores.

Essa atitude aumenta bastante, não só a produtividade, mas também a motivação dos trabalhadores.

Dessa forma, muitas empresas sempre informam aos seus recém-contratados o “caminho das pedras” que eles poderão passar ao longo de sua carreira dentro da instituição. 

E desse jeito, o funcionário sabe que não irá ficar estagnado na profissão, além de saber o que precisa fazer para alcançar novos patamares no seu serviço.

Quando uma empresa investe em um bom plano de carreira para os seus colaboradores, o resultado é profissionais mais engajados com as suas funções. 

E é assim que os Recursos Humanos na área da saúde consegue melhorar os setores da empresa. 

3. Gestão mais eficiente

Com a globalização e o alto desenvolvimento da tecnologia, boa parte dos processos internos de uma empresa podem acontecer à distância.

Alguns empresários e gestores já estão optando pelo famoso home office e mantendo as relações presenciais apenas para reuniões com elevada importância. 

Esse tipo de gestão à distância tem se mostrado muito eficaz e capaz de diminuir e muito alguns gastos da empresa. 

Os funcionários são monitorados através de sistemas organizacionais e suas demandas são realizadas da mesma maneira, só que dentro do conforto do lar. 

O aumento da produtividade dos colaboradores nesse sistema também é um fator bastante considerável.

4. Recompensas e premiações

O que mais você imagina que pode ser feito para que os colaboradores da empresa trabalhem com maior motivação? 

O RH pode estabelecer uma política de recompensas e premiações na instituição.

Mas como isso pode ser feito?

É muito simples! Se um funcionário se destaca pelos serviços de alta qualidade que executa, por que não recompensá-lo por essas atitudes? 

Quando ele lembrar do valor que ele tem para a instituição certamente ficará motivado a fazer um serviço ainda mais qualificado.

Para demonstrar isso para os seus colaboradores, a empresa pode conceder dias de folga, uma mini viagem paga pela instituição, vales-compras em alguma loja da região etc.

5. Feedbacks

O feedback é uma via de mão dupla, isto é, quando o gestor sugere algo para a sua equipe, ele também recebe sugestões sobre aspectos que precisam ser aprimorados na sua gestão.

Sendo assim, as sugestões visam ajudar o profissional a melhorar o seu desempenho. 

E como isso afeta a saúde do trabalhador? 

A prática do feedback aumenta a comunicação dentro do local de trabalho e faz com que todos na equipe se sintam mais seguros e felizes. 

Consequentemente, o empresário pode observar como os trabalhos dos seus funcionários têm uma melhora eficiente e rápida.

6. Encontros semanais

Outra estratégia que melhora a interação entre os colaboradores de uma empresa é a promoção de encontros semanais. 

Para isso, a equipe de RH deve marcar reuniões semanalmente, quinzenalmente ou ao menos mensalmente. 

Nessas reuniões será discutido tudo que está envolvido nos serviços da equipe.

Há ainda algumas empresas que  preferem um ambiente mais descontraído, para que os funcionários possam apenas conversar e relaxar um pouco, saboreando um pequeno lanche. 

7. Plano de Saúde para funcionários

E por último, mas não menos importante.

Uma das estratégias que mais irá impactar a saúde do trabalhador e sua qualidade de vida é: ter um bom plano de saúde

Os gestores de Recursos Humanos sabem que esse é um dos benefícios mais importantes que uma empresa pode oferecer aos seus colaboradores. 

Isso porque ter um plano de saúde vai proporcionar ao funcionário segurança na vida pessoal e financeira, já que ele terá garantia de uma assistência médica de qualidade quando for necessário.

Além disso, podemos ver que boa parte das causas de afastamento no trabalho é por questões de saúde.

Afinal, sem saúde, tanto física quanto emocional, os seus funcionários não são produtivos, muito menos felizes no ambiente de trabalho. 

Quando a organização se compromete a oferecer planos de saúde, ela mostra preocupação com o bem-estar de seus colaboradores. 

Assim sendo, também é uma forma de conscientizar a equipe que o bom trabalho está diretamente ligado ao bom funcionamento do próprio corpo.

Quem pode fazer parte do plano de saúde empresarial?

Saiba que qualquer um dos seus funcionários podem fazer parte do plano de saúde empresarial, afinal o contrato dos planos de saúde incluem:

  • Empregados;
  • Sócios; 
  • Administradores;
  • Aposentados; 
  • Trabalhadores temporários;
  • Estagiários;
  • Menor aprendiz;
  •  E até integrantes da família do funcionário.

Como funciona o plano de saúde para funcionários?

Os planos de saúde empresarial são coletivos, mas funcionam como um plano de saúde para pessoa física. 

Assim sendo, as condições são oferecidas a todos os colaboradores, que podem optar por participar ou não do benefício.

Quanto custa um plano de saúde para funcionários?

A resposta para essa pergunta vai variar conforme alguns critérios como: 

  • O número de funcionários da empresa;
  • A rede de hospitais que farão parte do plano;
  • Quais serviços escolhidos;
  • Entre outros fatores. 

Geralmente, em média, um plano básico para uma instituição com 20 funcionários custa R$ 5 a 7 mil por mês.

Além disso, também é importante lembrar de verificar os reajustes que podem ser realizados pela operadora

Conclusão

Como você pode ver neste artigo, existem diversas estratégias para que os Recursos Humanos consigam colaborar com a saúde dos trabalhadores.

Em consequência, há um aumento no nível de felicidade dos profissionais em seu trabalho.

Eu te mostrei que os Recursos Humanos na área da saúde do trabalhador é essencial  para que os colaboradores continuem a aprimorar suas práticas, e desse jeito possa continuar realizar o seu trabalho com eficácia e qualidade.

Você conseguiu entender porque o RH é tão importante para gerar saúde para os trabalhadores? 

Se você é funcionário ou empresário e gostaria de saber mais sobre planos de saúde empresariais. Entre em contato com a gente. Basta clicar aqui!

9 dicas para contratar um plano de saúde
9 dicas para contratar um plano de saúde

Se você está buscando um melhor acompanhamento para a sua saúde, veja agora nove dicas para contratar um plano de Read more

Urgência e emergência para os planos de saúde: o que é e como funciona?
Urgência e emergência para os planos de saúde o que é e como funciona

Você sabe o que é urgência e emergência para os planos de saúde?  A gente chega no hospital e vê Read more

Plano de saúde: 11 dúvidas mais comuns
Plano de saúde 11 dúvidas mais comuns

Você já deve ter pensado nas dúvidas mais comuns sobre o plano de saúde, caso cogitou adquirir um, não é Read more

Para que serve o médico endocrinologista
Para que serve o médico endocrinologista

Você sabe para que serve o médico endocrinologista? Vou te mostrar nesse artigo tudo o que você precisar sobre esse Read more

Tudo o que você precisa saber sobre férias coletivas

Tudo o que você precisa saber sobre férias coletivas

Já ouviu falar sobre férias coletivas na empresa? Isso pode ou não pode? O que a lei diz sobre isso? 

É isso que vou te mostrar neste artigo. Você vai saber o que é essencial para você sobre esse assunto. Vamos lá?

O que são férias coletivas?

O que são férias coletivas?

Férias coletivas são aquelas concedidas, de forma simultânea, a todos os empregados de uma empresa.

Aliás, também pode conceder apenas aos empregados de determinados estabelecimentos ou setores.

Isto é, independente de terem sido completados ou não os respectivos períodos aquisitivos.

Além disso, as férias coletivas, de acordo com o artigo 139 da CLT, podem ser desfrutadas em 2 períodos anuais. Desde que nenhum deles seja inferior a 10 dias corridos.

Entretanto, de acordo com a Lei 13.467/2017 (que alterou o § 1º do art. 134 da CLT) a partir de 11.11.2017, as férias poderão ser usufruídas em até 3 períodos.

No entanto, um deles não pode ter menos de 14 dias corridos e os demais não pode ter 5  dias corridos, cada um, desde que haja concordância do empregado.

Férias coletivas no Natal e Ano Novo

A contagem dos dias deve ser feita de forma direta a partir do seu início. Independente se há feriado no decorrer do período estabelecido.

Ou seja, se a empresa for conceder durante as festas de final de ano, tanto o Natal quanto o Ano Novo, devem ser contados como férias. Não podendo descontar estes dias em benefício do empregado, a não ser se houver previsão em acordo ou convenção coletiva.

Qual será o valor da remuneração das férias coletivas? 

O valor da remuneração das férias será determinado de acordo com:

  • O salário da época da concessão;
  • Da duração do período de férias; e 
  • Da forma de remuneração percebida pelo empregado, acrescido de 1/3 (um terço), conforme determinação constitucional.

O que não pode ser descontado nas férias?

O que não pode ser descontado nas férias

Para responder essa pergunta é preciso separar os funcionários em dois grupos: os que estão trabalhando na empresa há menos de um ano e os que já fazem parte da empresa há mais de 1 ano.

Ambos devem receber o pagamento inteiro com seu acréscimo de ⅓ proporcional. A diferença é que os funcionários com menos de 1 ano de trabalho poderão ter um novo período de descanso após um ano da data das férias coletivas. 

Ou seja, como eles estão tirando férias antes do término do primeiro contrato o tempo de trabalho na empresa é zerado e suas próximas férias vencem apenas um ano depois.

Qual o prazo do aviso de férias coletivas?

A empresa deve comunicar as férias coletivas com uma antecedência mínima de 15 dias.

Isso quer dizer que a empresa deve  informar sobre as férias não somente os colaboradores como também o órgão do Ministério do Trabalho e a entidade de representação dos trabalhadores.

Além disso, a lei determina a fixação do aviso no local de trabalho, contendo a data de início e a de retorno às atividades, além do envio de ofício aos órgãos mencionados.

Quem tem direito às férias coletivas?

Tem direito às férias coletivas todos os colaboradores que fazem parte da empresa, (estabelecimento ou departamento).

No entanto, a empresa não é obrigada a conceder o benefício a todos. Ela pode determinar a parada apenas em algumas áreas. A condição é que todos os colaboradores do setor escolhido precisam parar juntos.

E se o funcionário tiver menos de12 meses de serviço?

Segundo a legislação, o empregado só fará jus às férias após cada período completo de 12 meses de vigência do contrato de trabalho. 

Quando se tratar de férias coletivas, que acarrete paralisação das atividades da empresa ou de determinados estabelecimentos, ou setores da mesma, os empregados que não completaram ainda o período aquisitivo ficam impedidos de prestar serviços.

Isso quer dizer que esses trabalhadores acabam se beneficiando do repouso completo, pois ficam impossibilitados de manter seus serviços à disposição da empresa.

Sendo assim, ele terá férias proporcionais ao período de prestação de serviços e os dias a mais serão registrados como licença remunerada. Após as férias coletivas, inicia-se do zero a contagem para o próximo período.

Quais cuidados a empresa deve ter ao conceder férias coletivas?

Quais cuidados a empresa deve ter ao conceder férias coletivas

O primeiro deles, como te falei anteriormente, é comunicar corretamente. Não apenas para os colaboradores, mas também para as entidades que representam a categoria e o Ministério do Trabalho.

Além disso, também é importante ficar atento ao pagamento da remuneração referente ao período.

Por que conceder férias coletivas na empresa?

As férias coletivas podem ser a estratégia ideal para a empresa resolver ou diminuir alguns problemas como, por exemplo, evitar demissões e se reorganizar.

É importante pensar nessa possibilidade, pois dependendo do ramo de atuação, em determinadas épocas do ano os negócios podem reduzir bastante.

Dessa forma, com as férias coletivas a empresa consegue minimizar as despesas e controlar as finanças.

Além disso, também é excelente estratégia para evitar aquela competição pelas férias do final do ano. 

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei tudo o que você precisa saber férias coletivas.

Antes de tudo, você viu o que são férias coletivas, qual será o valor da remuneração e o que não pode ser descontando.

Te mostrei também qual o prazo do aviso de férias e quem tem direito a esse benefício. 

Além disso, você viu também quais são os cuidados que a empresa deve ter e por que conceder as férias coletivas para os seus colaboradores.

Recursos Humanos na área da saúde: 7 estratégias para aplicar na sua empresa
Recursos Humanos na área da saúde 7 estratégias para aplicar na sua empresa

Se você é funcionário de alguma empresa, seja pública ou privada, precisa entender qual a importância dos Recursos Humanos na Read more

Organograma: o que é e como fazer um
Organograma: o que é e como fazer um

Você sabe o que é um organograma e como fazer um para a sua empresa? Provavelmente você já ouviu esse Read more

12 funções essenciais de Recursos Humanos
12 funções essenciais de Recursos Humanos

Você sabe quais são as funções essenciais de Recursos Humanos?  Sei que você pode ter uma noção básica sobre esse Read more

5 dicas para o RH contratar um plano de saúde empresarial
5 dicas para o RH contratar um plano de saúde empresarial

No artigo de hoje vou te mostrar 5 dicas para o RH contratar um plano de saúde empresarial.  Isto é Read more

12 funções essenciais de Recursos Humanos

12 funções essenciais de Recursos Humanos

Você sabe quais são as funções essenciais de Recursos Humanos? 

Sei que você pode ter uma noção básica sobre esse assunto, mas vou te mostrar o que um excelente RH tem como práticas e funções. 

Enfim… Vamos lá?

1) Contratação interna e externa 

Contratação interna e externa

A contratação é uma das principais funções de Recursos Humanos. Uma distinção importante é aquela entre contratar interna e contratar externa. 

A contratação interna é a preferida porque permite que a empresa preencha vagas com talentos que já conhecem a empresa.

Se o talento certo não estiver disponível internamente, o RH precisa contratar talentos externos.

Além disso, por meio do treinamento de funcionários e do planejamento de sucessão inteligente, as empresas podem criar um banco de talentos.

2) Atração e seleção

Ao contratar um candidato externo, atrair e selecionar as pessoas certas é crucial. Afinal de contas, é papel do RH manter uma boa proporção de seleção. 

Isto é, cabe ao RH garantir que candidatos suficientes sejam atraídos e, eventualmente, as pessoas certas sejam contratadas.

Além disso, contratar as pessoas certas envolve testes, dinâmicas, entrevistas, etc.

3) Teste de emprego 

O teste de emprego é utilizado pelo RH para testar se os candidatos são adequados para um emprego.

Embora isso seja algo que muitas vezes é terceirizado para provedores de teste profissionais, o processo deve ser gerenciado pelo RH.

Isso inclui testes de QI, teste de trabalho, testes de consciência, entrevista estruturada e avaliação por colegas.

4) Avaliação formal de desempenho

Avaliação formal de desempenho

A avaliação de desempenho, também chamada de revisão ou avaliação de desempenho, é um método para avaliar o desempenho do funcionário no trabalho.

Ou seja, os funcionários são testados para garantir que terão o melhor desempenho em sua nova função.

Na maioria das empresas, este é um evento anual ou semestral.

Embora o ciclo de avaliação de desempenho seja algo que deixa muitos funcionários e gerentes insatisfeitos, ele ainda é uma ferramenta muito eficaz para melhorar os resultados quando bem feito.

5) Gestão de benefícios para funcionários

Criar o benefício certo para os funcionários é crucial para reter talentos-chave, ou seja, nem sempre será um salário alto.

Os benefícios mais comuns são férias extras, um orçamento de aprendizagem e desenvolvimento, licença paternidade extra, um orçamento de creche, plano de saúde, etc.

Além disso, a maneira mais fácil de selecionar os benefícios certos para seus funcionários é perguntar a eles.

Alguns funcionários valorizam o aprendizado e o desenvolvimento, outros procuram planos de pensão extras e um terceiro grupo pode querer creches organizadas pela empresa.

Sendo assim, ao acomodar essas necessidades, o RH pode criar um valor tremendo para funcionários individuais, o que leva ao aumento da motivação, satisfação, produtividade e retenção.

6) Grupos de solução de problemas (também chamados de círculos de qualidade) 

Uma das funções essenciais de Recursos Humanos é criar grupos de solução de problemas.

Antes de tudo, esses grupos de solução de problemas são grupos de funcionários que estão ativamente envolvidos na solução de problemas. 

Os grupos são compostos por voluntários que se reúnem algumas horas a cada semana ou duas para verificar os problemas de produtividade e qualidade.

Além disso, esses grupos têm um tipo especial de líder ou facilitador.

7) Gestão da Qualidade Total 

Gestão da Qualidade Total

Uma das funções essenciais de Recursos Humanos é a Gestão de Qualidade Total, uma abordagem mais estruturada para círculos de qualidade. 

O TQM é um esforço de toda a organização para criar um clima no qual os funcionários melhorem continuamente sua capacidade de fornecer produtos e serviços que os clientes acharão valiosos.

8) Compartilhamento de informações

O RH tem um lugar central no compartilhamento de informações com os funcionários. Isso pode ser feito, por exemplo, através de um boletim informativo simples para manter todos atualizados com as novidades.

Além disso, também envolve procedimentos de segurança do trabalho, anúncios de demissões, fusões ou uma aquisição, ou qualquer outro evento de impacto que seja relevante para os funcionários.

O compartilhamento de informações claras, transparentes e oportunas é crucial para construir e manter o apoio e uma mudança organizacional bem-sucedida.

9) Análise e design de trabalho 

A análise de trabalho consiste em reunir e analisar informações sobre o conteúdo e os requisitos de um trabalho.

Ou seja, sempre que um novo emprego é criado (ou quando um emprego antigo é aberto), o primeiro passo para contratar a pessoa certa é definir como será a “pessoa certa’. Isso é feito na análise do trabalho. 

Já o design do trabalho é semelhante à análise do trabalho. Qualquer trabalho deve ter uma variedade de habilidades e tarefas.

Além disso, um cargo deve ser significativo e o titular do cargo deve ter um certo grau de autonomia.

Assim sendo, o design de cargos está relacionado à rotação de cargos, ampliação de cargos (dando mais responsabilidades ao funcionário) e enriquecimento de cargos (aumentando a autonomia do funcionário sobre seu trabalho).

10) Rotação de trabalho

Rotação de trabalho

A rotação de tarefas é a prática de mover funcionários entre tarefas diferentes. Isso promove experiência e variedade para os funcionários e funciona bem para todos os funcionários.

Além disso, a rotação de funções pode ser um bom método para reter funcionários que correm o risco de sair.

Dando-lhes atribuições novas e desafiadoras que não haviam feito antes por meio de uma promoção horizontal.

11) Procedimento de reclamação

Os procedimentos de reclamação nunca foram tão relevantes. Isso porque o RH tem um papel crucial no tratamento de procedimentos de reclamação.

Em caso de denúncia ou suspeita de abuso, roubo, uso indevido de dinheiro ou tempo da empresa e outro comportamento antiético, o RH está na liderança para solucionar o problema.

Além disso, as melhores práticas são ter estruturas predefinidas em vigor, comunicar tudo por escrito e, se possível, aplicar mediação para resolver problemas de forma amigável.

12) Resolução de conflitos

A função final do RH é a resolução de conflitos. Identificar conflitos no início e resolvê-los de forma rápida e eficaz paga um tremendo dividendo a longo prazo.

Além disso, resolver conflitos com sucesso é a principal responsabilidade final do RH.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei 12 funções essenciais dos Recursos Humanos.

Antes de tudo, você viu que isso envolve realizar contratação interna e externa, atração e seleção, e teste de emprego. 

O RH também é responsável por fazer a avaliação formal de desempenho, realizar gestão de benefícios e criar grupos de solução de problema. 

Além disso, o RH também deve compartilhar informações, fazer análise e design de trabalho, rotação de trabalho, procedimento de reclamação e resolução de conflitos. 

Gostou do artigo? Deixa um comentário e vamos conversar mais sobre esse assunto.

Plano de saúde após demissão: o que você precisa saber para continuar com ele
Plano-de-saude-apos-demissao-o-que-voce-precisa-saber-para-continuar-com-ele

Você perdeu o emprego, mas quer continuar usando o plano de saúde após demissão?  No meio dessa pandemia e também Read more

Recursos Humanos na área da saúde: 7 estratégias para aplicar na sua empresa
Recursos Humanos na área da saúde 7 estratégias para aplicar na sua empresa

Se você é funcionário de alguma empresa, seja pública ou privada, precisa entender qual a importância dos Recursos Humanos na Read more

9 dicas para contratar um plano de saúde
9 dicas para contratar um plano de saúde

Se você está buscando um melhor acompanhamento para a sua saúde, veja agora nove dicas para contratar um plano de Read more

Urgência e emergência para os planos de saúde: o que é e como funciona?
Urgência e emergência para os planos de saúde o que é e como funciona

Você sabe o que é urgência e emergência para os planos de saúde?  A gente chega no hospital e vê Read more