9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber

9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber

Se tem um assunto que todo MEI precisa saber é sobre finanças, tanto pessoais quanto sobre o seu negócio. 

Provavelmente, você já é um microempreendedor individual ou está buscando informações para se tornar um. 

Por isso, é extremamente importante você sabe gerenciar as suas finanças. Não somente anotando o quanto você ganha e o quanto você recebe, precisa também determinar um valor para investimentos e retirar o pró-labore. 

Vou te explicar exatamente cada um desses itens na próxima linha. Vamos lá?

1) Crie um fundo de aposentadoria

Crie um fundo de aposentadoria

Criar um fundo de aposentadoria é uma dica básica. Você, como todos os outros trabalhadores, precisa estar preparado para a aposentadoria.

Você não precisa separar uma tonelada de dinheiro para o fundo, mas economizar agora ajudará a reduzir sua conta de impostos e aumentar os impostos diferidos até que você decida usar os fundos para a aposentadoria.

2) Diversifique seus investimentos

Outra dica importante de finanças para MEI é diversificar seus investimentos.

Grande parte dos microempreendedores tendem a reinvestir seu capital pessoal totalmente em seus negócios.

Embora isso ajude a crescer, você não deve colocar todos os seus ativos pessoais em uma única aposta.

Por isso, procure investir também em negócios paralelos, investimentos alternativos ou simplesmente guardar dinheiro em uma conta poupança.

Tudo isso, caso você precise, fechar o seu negócio por algum motivo, nem todos os seus bens pessoais terão sido canalizados para um negócio falido.

3) Tenha um fundo de emergência

Esta é uma dica de finanças pessoais que MEI também precisa seguir.

Isso porque a probabilidade é os negócios não prosperem mês após mês e você, como proprietário de uma empresa, provavelmente, terá que lidar com ganhos de renda irregulares ao longo do ano.

Por isso, é importante fazer um orçamento para os meses de baixa. Certifique-se de ter economias de “emergência” suficientes em mãos para que possa resistir a quaisquer meses de negócios difíceis.

4) Mantenha suas finanças pessoais e comerciais separadas

Mantenha suas finanças pessoais e comerciais separadas

Quando você é MEI pode haver uma confusão entre quem é você e quem é a sua empresa. 

É normal, afinal de contas você está tão envolvido e conectado com seu negócio que pode parecer que você é o seu negócio e o seu negócio é você.

Embora isso realmente seja uma vantagem,  não deve se aplicar às suas finanças. Isso porque manter suas finanças pessoais e de negócios separadas te:

  • Salva da dor de cabeça durante a temporada de impostos, quando você está deduzindo suas despesas comerciais;
  • Dá ao seu negócio mais credibilidade e legitimidade;.
  • Elimina a responsabilidade pessoal quando algo negativo acontecer ao seu negócio no futuro.

Sendo assim, ao iniciar seu negócio, abra uma conta bancária comercial e solicite um cartão de crédito comercial para usar nas suas despesas comerciais. Este é um ótimo começo para separar suas contas comerciais e pessoais. 

5) Separe o pró-labore

Outra coisa que de finanças que todo MEI precisa saber é o que pró-labore.

Pró-labore nada mais é do que o seu salário como empresário. Um dos principais erros de microempreendedor individual é não se pagar. 

Apesar de você ser dono do seu próprio negócio, como te mostrei no tópico interior, você precisa separar as suas finanças e separar uma quantia para você tirar como salário.

Afinal de contas, você gastou tempo e tem um valor de hora que deve ser pago. 

6) Mantenha suas despesas baixas e siga um orçamento

Pode ser difícil gerenciar seus gastos pessoais do dia a dia quando é mais importante manter um orçamento para sua empresa.

Mas não deixe que o gerenciamento do seu próprio dinheiro seja perdido enquanto você se concentra no crescimento do seu negócio.

Por isso, tenha tudo anotado em uma planilha ou utilize um aplicativo que vá te ajudar nas suas finanças.

Saiba exatamente o quanto você vai gastar e não esquece de separar também aquela quantia para despesas avulsas. 

7) Cuida da sua saúde e economize tempo e dinheiro

Cuida da sua saúde e economize tempo e dinheiro

Se tem uma coisa que demanda tempo e dinheiro é a nossa saúde. Você como MEI, provavelmente, já pensou: “e se eu sofrer um acidente como minha empresa vai continuar”?

Essa é um pensamento extremamente normal e você deve colocá-lo no papel.

Afinal de contas você não sabe quando vai precisar ficar internado ou se vai precisar de uma cirurgia de emergência.

Por isso, a melhor opção é manter um plano de saúde empresarial. Além de todas as vantagens de um plano de saúde tradicional, você também os benefícios de uma empresa. 

Sem contar que sai muito mais em conta contratar um plano empresarial do que um individual ou familiar. 

Quer saber sobre esse assunto? Converse com um dos nossos consultores.  

8) Contrate um funcionário na hora certa

Um MEI pode ter um funcionário, mas isso não significa que você vai contratá-lo assim que iniciar o sue negócio. Afinal, um funcionário gera despesas para a empresa. 

Por isso, quando começar a expandir e conseguir manter um funcionário ocupado por 40 horas por semana, é hora de contratar um profissional. 

Esse investimento vale a pena quando você já sabe quanto vai precisar separar para manter aquela pessoa na sua empresa. 

Caso ainda não seja o momento, você pode contratar um profissional para realizar serviços esporadicamente. 

9) Resista ao impulso de procrastinar

Sei que pode não ser uma das coisas mais divertidas de se fazer, mas você precisa parar de procrastinar quando o assunto é cuidar das finanças do seu negócio como MEI. 

Sei que você tem um milhão de outras coisas para fazer que precisam de sua atenção total.

Embora isso seja certamente verdade, não deixe que isso se torne uma desculpa constante.

Acompanhar as finanças da sua empresa é extremamente importante e adiar essa tarefa pode trazer erros comerciais que poderiam ter sido facilmente evitados.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei 9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber.

Entre elas, te mostrei a importância de criar um fundo para aposentadoria e fundo de emergência. 

Você viu também como diversificar os seus investimentos, separar suas finanças pessoais das comercias e o que é o pró-labore. 

Além disso, você viu também como é essencial manter as despesas baixas, cuidar da sua saúde, contratar um funcionário na hora certa e resistir ao impulso de procrastinar. 

Gostou do artigo? Deixa um comentário! Assim vou saber que posso trazer mais assuntos como este aqui para o blog. 

12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco
12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco

O Plano de Saúde Empresarial Bradesco possui ativos que você precisa conhecer agora para se decidir. Poderia dizer na introdução todas Read more

5 passos para escolher um plano de saúde ideal
5 passos para escolher um plano de saúde ideal

Se você estar querendo escolher um plano de saúde para você e sua família, significa que você é alguém que Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

O que é DAS MEI 5 dicas para não perder o prazo

O que é DAS MEI? 5 dicas para não perder o prazo

Se você quer saber o que é DAS MEI, provavelmente, é porque está se preocupando em regularizar a sua atividade como microempreendedor individual. 

Por isso, já te adianto que não é um bicho de sete cabeças e que o valor cabe perfeitamente no seu bolso. 

Além disso, nesse artigo eu também vou te mostrar:

  • Por que você deve pagar o DAS MEI;
  • Quais são os impostos pagos do documento;
  • Como ter acesso;
  • O que fazer se atrasar o pagamento;
  • Como pedir o reembolso;
  • Como pagar o DAS MEI em dia;
  • O que é DASN-SIMEI.

Vamos lá?

O que é DAS MEI?

DAS MEI é o Documento de Arrecadação Simplificada do Microempreendedor Individual. Ele é um documento de pagamento mensal das obrigações tributárias como MEI.

Desse modo, os boletos são emitidos pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE). Eles devem ser pagos sempre até o dia 20 de cada mês, podendo ser adiado para o próximo dia útil caso caia em fim de semana ou feriado.

Por que devo pagar?

Pagar o DAS MEI é importante porque ele, além de possibilitar a manutenção da atividade do MEI, também garante os benefícios da categoria. 

Além disso, é através desse boleto que ocorre a contribuição para todos os benefícios inclusive para a Previdência Social. Ou seja, é uma forma de garantir a aposentadoria por idade.

Quais são os impostos pagos pelo MEI?

Os impostos pagos com o DAS MEI, independente do setor, se resumem a duas contribuições. 

A primeira é com 5% do valor do salário mínimo para o INSS, o Instituto Nacional do Seguro Social.

A segunda vária de acordo com cada setor. Os prestadores de serviços pagam R$ 5,00 de Imposto Sobre Serviços (ISS) e industriários e comerciantes recolhem R$ 1,00 de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Além disso, só paga esses dois últimos tributos a empresa do MEI que for prestadora de serviços e também estabelecimento comercial.

Os valores do DAS MEI são atualizados anualmente, a partir do aumento do salário mínimo. Sendo assim, os valores dessa contribuição mensal em 2020 é a seguinte:

MEIs – AtividadeINSSICMS/ISSTotal
Comércio e Indústria (ICMS)52,251,0053,25
Serviços (ISS)52,255,0057,25
Comércio e Serviços (ICMS e ISS)52,256,0058,25

Como tenho acesso ao DAS MEI?

Até 2015, o MEI recebia em sua casa o chamado Carnê da Cidadania, trazendo as 12 parcelas relativas à sua contribuição mensal. 

Mas agora é preciso gerar os próprios boletos de pagamento, o que pode ser feito no Portal do Empreendedor ou via aplicativo

Para baixar o aplicativo, acesse a página da Receita Federal e escolha o seu sistema operacional (disponível para aparelhos com Android e iOS).

Já no Portal do Empreendedor, siga este passo a passo:

  1. Acesse o portal do MEI;
  2. Vá até “Já SOU microempreendedor individual”;
  3. Clique em “Serviços”;
  4. Clique em “Pague sua contribuição mensal”;
  5. Escolha a forma de pagamento
    1. Débito Automático;
    2. Pagamento online;
    3. Boleto de pagamento.
  6. Informe o CNPJ;
  7. Pronto. 

Além disso, separei para você três vídeos que vão te ajudar a emitir o seu DAS MEI e fazer o pagamento. Veja só:

Saiba como fazer a inclusão de Débito Automático do MEI

Saiba como fazer o pagamento online da contribuição do MEI

Como fazer a emissão do PGDAS do MEI

E se atrasar o pagamento?

Se você não pagar o DAS MEI até o dia do vencimento, deve gerar um novo DAS, que trará os valores de multa e juros incidentes. Nesse caso, o vencimento se dará no último dia útil do mês. 

Por outro lado, se a intenção for encerrar a empresa, o MEI deve quitar todos os pagamentos e providenciar a baixa, feita gratuitamente no Portal do Empreendedor. 

Paguei o DAS a mais, posso receber de volta?

Se você pagou o boleto duas vezes ou se pagou o boleto enquanto recebeu salário-maternidade, auxílio-doença ou auxílio-reclusão, você pode pedir a restituição, ou seja, o reembolso do que pagou a mais. Basta você acessar aqui: http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Servicos/Grupo.aspx?grp=18 

Como pagar o DAS MEI em dia?

Agora que já sabe tudo sobre o DAS MEI, separei 5 dicas para você não perder os prazos

1) Registre as despesas

Antes de tudo, você deve registrar TODAS as despesas e as receitas. Ou seja, não importa se o valor é alto ou baixo.

2) Não misture as finanças

Depois separe as suas despesas e receitas da empresa da sua vida pessoal.

O indicado é você separar uma quantia para você como se fosse um salário que você recebe mensalmente.

3) Tenha metas

Quanto você quer faturar com a sua empresa daqui a três meses? Um ano? Cinco anos? 

Quando você quer deixar de ser microempreendedor e virar uma empresa de pequena porte?

Esses são exemplos de metas que você pode colocar no papel, dessa forma você gerencia melhor os seus recursos e estimula o crescimento da empresa. 

4) Planeje-se

Faça um planejamento de quais ações você vai fazer para alcançar o objetivo que você determinou no item anterior. Isso vai te ajudar a manter a empresa em crescimento constante. 

Além disso, esse planejamento pode ser diário, semanal, mensal e até mesmo anual.

No entanto, cada um desses períodos exige uma estratégia diferente. Você precisa determinar cada uma delas.

5) Organize-se

Comece pequeno, mas pense grande. Nada de deixar tudo bagunçado! O ideal é você ter um cadastro de clientes atualizado e definir um calendário de rotinas.

Dessa forma, você não perde os prazos de vencimento das contas e também não esquece de cobrar seus clientes.

O que é a Declaração anual do MEI?

A Declaração Anual do Simples Nacional para Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI) é uma declaração de faturamento do último ano-calendário que todo MEI cadastrado deve apresentar. 

Ou seja, independente da empresa ter faturado ou não, ela deve entregar a declaração.

Além disso, se a DASN-SIMEI não for entregue, o empreendedor fica impossibilitado de gerar DAS MEI para pagamento.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei o que é DAS MEI e te dei 5 dicas para você não perder o prazo. 

Antes de tudo, você viu por que deve pagar o DAS MEI, quais são os impostos pagos e como ter acesso a esse documento. 

Além disso, te mostrei também o que fazer se atrasar o pagamento, como pedir o reembolso e o que é DASN-SIMEI.

Se você tiver qualquer outra dúvida sobre esse assunto, deixe um comentário! A nossa equipe fará o possível para te responder.

9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber
9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber

Se tem um assunto que todo MEI precisa saber é sobre finanças, tanto pessoais quanto sobre o seu negócio.  Provavelmente, Read more

Quais vantagens de ser MEI: 9 motivos para regularizar
Quais vantagens de ser MEI 9 motivos para regularizar

Saber quais são as vantagens de ser MEI é extremamente importante para você que pensa em regularizar o seu negócio.  Read more

Como deduzir plano de saúde em 2020
Como deduzir plano de saúde em 2020

Se você quer saber como deduzir plano de saúde você pode estar preocupado com o Imposto de Renda. Em geral, Read more

Plano de saúde para MEI: tudo o que você precisa saber
Plano de saúde para MEI tudo o que você precisa saber

Um dos benefícios para o MEI é a possibilidade de contratar um plano de saúde empresarial. Isso significa com as Read more

Quais vantagens de ser MEI 9 motivos para regularizar

Quais vantagens de ser MEI: 9 motivos para regularizar

Saber quais são as vantagens de ser MEI é extremamente importante para você que pensa em regularizar o seu negócio. 

Muitas vezes as pessoas pensam que vão pagar impostos absurdos e que vale muito mais a pena não descontar nada do seu lucro do que de fato conseguir algumas garantias que a regularização possui. 

Por exemplo, já pensou se você fica grávida e precisa parar de trabalhar? Como fica as contas que você precisa pagar? 

Bom… Vou te explicar melhor sobre essa e outras vantagens de ser MEI. Mas antes disso, você sabe…

O que é um Microempreendedor Individual (MEI)?

O microempreendedor individual é uma pessoa que trabalha por conta própria (autônoma) que se formalizou, virando assim um empresário.

Ou seja, são todas aquelas pessoas que desempenham alguma atividade a partir da sua casa  (ou um pequeno escritório) ou presta algum serviço, seja pessoalmente ou pela internet.

Além disso, para ser considerado um MEI o empresário deverá ter um faturamento que não ultrapasse R$ 81 mil por ano e não pode ter outra empresa em seu nome.

Mas… E se passar desse valor de faturamento?

Há uma tolerância de 20%, ou seja, o faturamento pode ser de até R$97,2 mil em um ano.

No entanto, se esse valor permanecer você deverá ser enquadrado em outro tipo de regime tributário e outra categoria no ano seguinte.

Agora que você já sabe o que é um microempreendedor individual vou te mostrar 9 vantagens de ser MEI. Vamos lá?

1) Não tem custo para abertura do negócio

Diferente de outros negócios, para a abertura do CNPJ como MEI você não terá custo nenhum. 

Basta você acessar o Portal do Empreendedor e fazer o cadastro

No entanto, é importante destacar que há uma quantia fixa mensal, bastante acessível, referente à impostos e contribuição previdenciária. Vou te falar dela nas próximas linhas.

2) Direitos previdenciários

Uma das maiores vantagens de ser MEI é que ele também tem os direitos previdenciários. 

Com a contribuição que o MEI faz mensalmente ele tem direito a: auxílio-doença, aposentadoria, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão.

A diferença é que para ter acesso a esses benefícios, o MEI precisa cumprir um período de contribuição. Veja só:

  • Auxílio-doença: 12 meses de contribuição;
  • Aposentadoria por invalidez: 12 meses de contribuição;
  • Aposentadoria por idade: 180 meses de contribuição;
  • Salário-maternidade: 10 meses de contribuição;
  • Pensão por morte: 24 meses de contribuição;
  • Auxílio-reclusão: 24 meses de contribuição.

3) Contratar um funcionário (vantagem de ser MEI)

Outra vantagem de ser MEI é que você pode contratar um funcionário. Mas se atente que é apenas um mesmo. O bom de tudo isso é que o custo para manter esse empregado é relativamente baixo.

Em empresas enquadradas em outros regimes o custo do funcionário pode ser alto, mas para o MEI, esse funcionário custará 3% do salário mínimo (para a previdência) e 8% de FGTS, contados sobre o salário pago, por mês.

4) Declaração de renda feita simplificada

Diferente das outras empresas o MEI só precisa declarar os rendimentos apenas uma vez ao ano.

Por isso, é importante que as contas devem estar sempre em ordem, ou seja, o faturamento precisa ser controlado todo mês. 

5) Facilidade para obter crédito

Os bancos normalmente possuem crédito fácil e com taxas diferentes para MEI. Isso acontece para incentivar o microempreendedor a expandir o seu negócio. 

Os bancos públicos, por exemplo, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil atendem às necessidades desse público.

6) Ser MEI é trabalhar de carteira assinada ao mesmo tempo

Você tem carteira assinada e quer abrir um MEI? Você pode fazer isso. Isso porque todo trabalhador celetista pode ter um registro como pessoa jurídica e prestar serviços para clientes e outras empresas de forma autônoma.

Ou seja, você pode começar a empreender enquanto ainda tem um registro de CLT. Caso não der certo como empreendedor, depois é só dar baixa no cadastro de microempreendedor.

7) Cursos gratuitos (ventagem de ser MEI)

Várias instituições que incentivam o empreendedorismo como, por exemplo, o SEBRAE, possuem cursos gratuitos para que o MEI possa desenvolver-se profissionalmente.

Além disso, há outros cursos que apenas cobram o valor da matrícula. Fique atento a cada uma das situações.

8) Impostos menores

Um MEI paga impostos mais baixos do que uma empresa de pequeno e médio porte. Esse imposto deve ser pago mensalmente e se resume em uma taxa simplificada que pode ser paga via boleto ou mesmo débito automático (DAS MEI).

O valor depende da atividade exercida pelo MEI e de acordo com o Portal do Empreendedor o valor de 2020 é:

MEIs – AtividadeINSSICMS/ISSTotal
Comércio e Indústria (ICMS)52,251,0053,25
Serviços (ISS)52,255,0057,25
Comércio e Serviços (ICMS e ISS)52,256,0058,25

9) MEI pode ter plano de saúde mais barato

MEI pode ter plano de saúde mais barato

Outra grande vantagem de ser MEI é a possibilidade de contratar um plano de saúde empresarial (que é mais barato do que um plano de saúde individual).

Segundo a Agência Nacional de Saúde (ANS), um MEI pode pagar pelo plano de saúde cerca de 35% a menos do que é pago em um plano individual.

Além disso, você ainda tem a possibilidade de adicionar mais uma pessoa no plano de saúde, podendo ser um funcionário ou familiar.

Conclusão Vantagens de ser MEI

No artigo de hoje eu te mostrei quais as vantagens para ser MEI. Você viu que não tem custo algum com a abertura do registro, que os impostos são mais baixos e que você ter um plano de saúde mais em conta.

Além disso, te mostrei também que um MEI tem direitos trabalhistas, facilidade para obter crédito e grandes oportunidades de cursos gratuitos. 

Se você tiver qualquer dúvida sobre esse assunto, entre em contato com a gente e deixe um comentário. A nossa equipe fará o possível para te responder.

12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco
12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco

O Plano de Saúde Empresarial Bradesco possui ativos que você precisa conhecer agora para se decidir. Poderia dizer na introdução todas Read more

5 passos para escolher um plano de saúde ideal
5 passos para escolher um plano de saúde ideal

Se você estar querendo escolher um plano de saúde para você e sua família, significa que você é alguém que Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more