O plano de saúde cobre vasectomia

O plano de saúde cobre vasectomia?

Sim, o plano de saúde cobre vasectomia. Desde 2008 o procedimento foi incluído no Rol de Cobertura da ANS.

A vasectomia pelo plano de saúde requer que se realize o procedimento com o objetivo de favorecer o planejamento familiar, também previsto em legislação específica.

A ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, é o órgão responsável por regulamentar os Planos de Saúde.

Sendo assim,  a cada dois anos, a agência divulga um documento onde lista todos os procedimentos de Cobertura Obrigatório.

Ou seja, esse é o documento base para afirmarmos se há ou não cobertura de algum tratamento.

Além disso, existem alguns requisitos que podem ser exigidos pela operadora do plano de saúde para que a vasectomia seja coberta. 

Por isso, no artigo de hoje vou te mostrar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O que é a vasectomia?

O que é a vasectomia

Vasectomia é uma cirurgia de esterilização masculina voluntária e definitiva, onde ocorre o fechamento dos canais deferentes no homem.

Ou seja, nesse procedimento cortam-se os canais que conduzem os espermatozoides no momento da ejaculação. Evitando assim que os espermatozoides chegam ao útero. 

Sendo assim, a cirurgia de vasectomia é simples. Em geral, realiza-se com anestesia local, sem a necessidade de internação do paciente. Aliás, tempo total pode ser inferior a uma hora.

Para quem a vasectomia é indicada?

Indica-se a vasectomia para homem com mais de 25 anos, que já tenha filhos, e que queira realizar um planejamento familiar com sua companheira.

Ou seja, a vasectomia também se realiza quando companheira não poder tomar anticoncepcional ou tem algum problema de saúde.

Além disso, o paciente precisa estar com a sua capacidade civil plena. Isso quer dizer que se o solicitante estiver sob efeito de drogas, ou se demonstrar estado emocional alterado ele não pode realizar a vasectomia.

Em casos mais graves, realiza-se a vasectomia mediante autorização judicial.

A vasectomia é 100% reversível?

A taxa de sucesso da reversão da vasectomia  costuma ser baixa. Por isso, a decisão de realizar o procedimento deve ser bastante pensada.

Como solicitar vasectomia pelo plano de saúde?

Como solicitar vasectomia pelo plano de saúde

Para solicitar vasectomia pelo plano de saúde, o cliente precisa manifestar o interesse junto à operadora. A partir desse contato, a empresa terá até 60 dias para realizar a intervenção. 

Nesse período são feitos aconselhamentos com médico e psicólogo para garantir que essa seja a vontade do paciente.

Sendo assim, havendo indicação médica expressa e concordando com todos os requisitos de elegibilidade para o procedimento, o convênio deverá cobrir as despesas.

Além disso, é importante ressaltar que a negativa é abusiva e o beneficiário pode entrar na justiça para conseguir o procedimento.

Em resumo, para conseguir uma vasectomia pelo plano de saúde, você precisa ter:

  • Idade superior a 25 anos ou;
  • Idade entre 18 a 25 anos desde que já tenha dois filhos;
  • Capacidade civil;
  • Prescrição Médica.

Conclusão

No artigo de hoje te mostrei se o plano de saúde cobre vasectomia. Antes de tudo, te mostrei o que é esse procedimento e para quem se indica. 

Além disso, também te mostre como deve ser realizada a solicitação da vasectomia para o plano de saúde. 

Enfim… Ficou com alguma dúvida? Deixa um comentário que a nossa equipe está disposta a te ajudar.

Como pedir reembolso plano de saúde?
Como pedir reembolso plano de saúde

Você sabe como pedir reembolso plano de saúde? Sei que te pessoas que não sabem que essa possibilidade existe e Read more

Por que ter um plano de saúde para os funcionários?
Por que ter um plano de saúde para os funcionários

Você sabe por que é essencial ter um plano de saúde para os funcionários da sua empresa? Se você pensa Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

Como pedir reembolso plano de saúde

Como pedir reembolso plano de saúde?

Você sabe como pedir reembolso plano de saúde? Sei que te pessoas que não sabem que essa possibilidade existe e outras que não fazem ideia de como fazer essa solicitação.

Por isso, no artigo de hoje vou te mostrar:

  • O que é o reembolso;
  • Quando solicitar o reembolso em planos de saúde;
  • Como o valor do reembolso é calculado;
  • Quais são os prazos para solicitar o reembolso;
  • Quando acontece o reembolso integral.

Vamos lá?

O que é reembolso?

O que é reembolso

O reembolso é a restituição do valor gasto pelo beneficiário em um atendimento médico que deveria ter sido cobertos pelo plano.

O valor do reembolso em planos de saúde nem sempre é a quantia que o beneficiário paga para o atendimento.

Sendo assim, se o usuário gastar mais com despesas médicas do que o plano paga na rede credenciada, ele vai ficar no prejuízo.

Por isso, verifique a tabela de reembolso da sua operadora antes pensar nessa possibilidade.

Quando solicitar o reembolso em planos de saúde?

Solicita-se o reembolso em plano de saúde nas seguintes situações:

Casos de emergência

São aqueles que envolve risco de vida ou lesões irreparáveis, complicações no processo gestacional e acidentes pessoais.

Planos com cobertura regional ou nacional

É quando não existe médico ou até mesmo hospital disponível na região em que o beneficiário se encontra.

Planos com cobertura local

É quando os médicos, hospitais ou clínicas que estão credenciados se recusam a realizar o atendimento.

Além disso, também ocorre quando o paciente não tem acesso a médico, clínica ou hospital credenciado.

Isso quer dizer que, caso um hospital credenciado, se recuse a atender um paciente em uma das situações acima citadas. O beneficiário deve procurar atendimento em outro lugar.

Como o valor do reembolso é calculado?

Como o valor do reembolso é calculado

Calcula-se o valor do reembolso de acordo com os próprios critérios de cada operadora.

No entanto, em geral, as operadoras possuem uma tabela com valores máximos a serem pagos para cada procedimento.

Dessa forma o beneficiário não consegue reaver o valor integral do que foi pago.

Quais são os prazos para solicitar reembolso?

Segundo a ANS, os beneficiários têm até 30 dias após a realização do procedimento para entrar com um pedido de reembolso. 

Já as operadoras possuem seus próprios prazos para pagamento. No entanto, não podem extrapolar o prazo de 30 dias.

Além disso, outro aspecto que pode interferir no prazo de pagamento é a complexidade do procedimento que você vai solicitar reembolso. 

Por exemplo, o pedido de reembolso para as consultas, em geral, levam menos tempo do que um pedido de cirurgia.

Como solicitar o reembolso?

Para solicitar o reembolso você deve entrar em contato com a operadora. O plano de saúde vai te repassar qual o prazo determinado, no máximo 30 dias.

A solicitação deve estar acompanhada de diversos documentos. Afinal de contas, você precisa comprovar a prestação de serviço do médico ou hospital.

Essa documentação, em geral, é a nota fiscal com todos os valores que foram cobrados no atendimento.

No entanto, a operadora pode solicitar comprovante do material, medicamentos e até do honorário do médico.

Além disso, anexe uma justificativa para a concessão do reembolso.

Todavia, essa documentação varia de acordo com a empresa do seu plano de saúde. Sendo assim, procure se informar com a operaora para enviar todos os documentos necessários.

Não se esqueça de solicitar o reembolso no máximo em 30 dias após ter sido atendido. Caso contrário, você pode perder o benefício.

O que fazer se este reembolso não for concedido?

O que fazer se este reembolso não for concedido

Segundo a ANS, o beneficiário que faz a solicitação do reembolso dentro do prazo deve receber o valor em até 30 dias. Contado da data da solicitação de reembolso. 

No entanto, se a operadora negar o reembolso do plano de saúde, o paciente deverá procurar um advogado especializado no tema para obter na Justiça uma indenização por dano moral e a reparação do dano material.

É importante destacar que as regras sobre o direito ao reembolso valem tanto para os contratos novos como antigos (contratos de antes de 1999). 

Aliás, o Judiciário entende que os contratos de plano de saúde são de trato continuado.

Isso quer dizer que se renovam e novas leis que saem depois da contratação também se aplicam a eles.

Quando acontece o reembolso integral? 

O reembolso integral no plano de saúde, em geral, acontece em casos de utilização de serviços fora da rede conveniada.

Se você quiser consultar um ortopedista da sua rede credenciada, por exemplo, mas a operadora não consegue garantir o atendimento em 14 dias, que é o prazo máximo estabelecido pela ANS.

Você pode escolher um médico de sua preferência e, depois, exercer seu direito ao reembolso integral do plano de saúde.

No entanto, se o plano tiver o atendimento dentro do prazo, você pode consultar um especialista de sua confiança o que acontece o direito ao reembolso obedece ao previsto em contrato.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei com pedir o reembolso do plano de saúde.

Antes de tudo, você viu o que é o reembolso e quando solicitá-lo.

Além disso, também te mostrei como se calcula o valor do reembolso, quais são os prazos e quando você pode solicitar o reembolso integral.

Ficou com alguma dúvida? Deixa um comentário! A nossa equipe fará o possível para te responder!

O plano de saúde cobre vasectomia?
O plano de saúde cobre vasectomia

Sim, o plano de saúde cobre vasectomia. Desde 2008 o procedimento foi incluído no Rol de Cobertura da ANS. A Read more

Por que ter um plano de saúde para os funcionários?
Por que ter um plano de saúde para os funcionários

Você sabe por que é essencial ter um plano de saúde para os funcionários da sua empresa? Se você pensa Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

Por que ter um plano de saúde para os funcionários

Por que ter um plano de saúde para os funcionários?

Você sabe por que é essencial ter um plano de saúde para os funcionários da sua empresa?

Se você pensa que é um gasto ou investimento desnecessário precisa ler esse artigo até o final. 

Pois vou te mostrar:

  • Por que se preocupar com a saúde dos colaboradores;
  • Como funciona o plano de saúde;
  • Como é a carência;
  • Quais os principais benefícios. 

Por que se preocupar com a saúde dos colaboradores? 

Por que se preocupar com a saúde dos colaboradores

Uma das primeiras causas de afastamento no trabalho é por questões de saúde.

Aliás, sem saúde (física e emocional) os seus colaboradores não são produtivos nem felizes no ambiente de trabalho. 

Além disso, muitas vezes, os próprios funcionários negligenciam os cuidados com a saúde e se automedicam para adiar a ida aos médicos.

E qual é o papel da empresa em tudo isso?

Quando a organização se compromete a oferecer planos de saúde, ela mostra a preocupação com o bem-estar de seus colaboradores. 

Assim sendo, também é uma forma de passar conscientização de que o bom trabalho está diretamente ligado ao bom funcionamento do próprio corpo.  

Como funciona o plano de saúde para funcionários?

O plano de saúde para funcionários é similar ao oferecido para pessoas físicas. As condições são oferecidas a todos os colaboradores, que podem optar por participar ou não do benefício.

Além disso, também é opcional para a empresa. Ou seja, não existe obrigatoriedade, segundo a legislação trabalhista, para que a empresa ofereça o plano. 

Por outro lado, o convênio médico é uma vantagem competitiva na hora de atrair, contratar e reter talentos.

Aliás, é importante destacar que o plano de saúde para os funcionários podem incluir também:

  • Família dos colaboradores;
  • Sócios;
  • Gestores;
  • Aposentados;
  • Estagiários; 
  • Trabalhadores temporários; e 
  • Menores aprendizes. 

Quanto custa?

O custo para contratar um plano de saúde para funcionários varia de acordo com:

  • O número de funcionários a serem beneficiados;
  • A rede de hospitais;
  • Serviços escolhidos;
  • Entre outros fatores. 

Por exemplo, um plano de saúde para 20 funcionários custa, em média, cerca de R$ 5 mil por mês.

Além disso, pode haver ou não a coparticipação no plano. 

O que é coparticipação?

A coparticipação é o plano de saúde com a opção do colaborador pagar um percentual de todas as consultas, exames e procedimentos realizados.

Além disso, ele também irá pagar um mensalidade. 

Pode parecer mais caro, mas muitas vezes o plano com coparticipação sai mais em conta do que o plano tradicional.

Afinal de contas, vai depender se você costuma utilizar muito ou pouco os serviços hospitalares.

Como é a carência?

Com relação à carência do plano, os prazos são os mesmos dos convênios voltados para pessoas físicas, isto é:

  • 24 horas para casos de urgência e emergência;
  • 300 dias para parto;
  • 24 meses para cobertura de lesões e doenças preexistentes;
  • 180 dias para o restante dos casos.

Quais os principais benefícios do plano de saúde para funcionários?

Quais os principais benefícios do plano de saúde para funcionários

Agora que você já sabe como funciona o plano de saúde para funcionário, vou te mostrar quais os principais benefícios. Veja só:

1. Valorização do funcionário

Hoje em dia, uma empresa que não se preocupa com o bem-estar e a saúde dos funcionários tende a enfrentar diversas crises.

Seja na hora de contratar um profissional, seja para manter ele na equipe.

Aliás, isso pode aumentar a insatisfação dos funcionários, refletir em uma má gestão, impedindo o crescimento e desenvolvimento do negócio.

Por isso, com o plano de saúde a empresa passa o valorizar o funcionário e construir um ambiente de trabalho mais agradável. 

Afinal de contas, o funcionário passa a se sentir seguro com a própria saúde e se sente importante no trabalho.

2. Aumento da produtividade

Quando o funcionário possui um problema de saúde ou tem um familiar doente, geralmente, gera mais estresse no trabalho. E, querendo ou não, isso pode afetar diretamente a produtividade.

Além disso, um plano de saúde pode deixar o funcionário mais focado no trabalho, tranquilo e pronto para produzir.

Afinal de contas, ele não se sentirá insatisfeito com a empresa.

Aliás, ele não vai perder várias horas do dia de trabalho para receber um atendimento hospitalar.

3. Vantagens para empresas pequenas

Um plano de saúde empresarial para quem tem empresas com menos de 30 funcionários é extremamente importante para o crescimento do negócio.

Isso porque a baixa produtividade e os atestados médicos podem ser muito prejudiciais para o negócio de maneira geral. 

Por exemplo, imagine uma empresa com 10 funcionário, sendo que apenas duas pessoas fazem parte do setor de SAC. Uma entra com licença maternidade e a outra fica doente, precisando de afastar por duas semanas. 

O que você acha que vai acontecer?

Eu já passei por uma empresa em que isso ocorreu e outras pessoas tiveram que cuidar do SAC. 

A funcionária que adoeceu ficou uma semana indo a vários hospitais públicos para tentar descobrir o que era.

No entanto, só quando ela pagou uma consulta é que ela conseguiu um diagnóstico correto. 

Agora se a empresa tivesse um plano de saúde, ela já teria sido medicada e não precisaria ter ficado duas semanas afastadas.

4. Menos impostos com o plano de saúde empresarial

As empresas recebem incentivos ficais que ajudam na redução ou eliminação do ônus tributário.

O plano de saúde empresarial é um exemplo disso. Pois além de garantir benefícios aos funcionários, isenta ou reduz alguns impostos destinados à pessoa jurídica.

Quais coberturas são geralmente oferecidas em um plano de saúde para funcionário?

Quais coberturas são geralmente oferecidas em um plano de saúde para funcionário

Cobertura é o nome dado ao conjunto de procedimentos que são contemplados em um plano de saúde.

Sendo assim, vou te mostrar agora quais são as opções:

Plano de saúde ambulatorial

É um convênio mais simples, com menos opções de serviços e cobertura médica. A cobertura se dá apenas em ambulatórios, clínicas e consultórios.

Ou seja, não inclui internação e o atendimento hospitalar é por até 12 horas.

Plano de saúde hospitalar

É uma modalidade de convênio que cobre apenas aos procedimentos hospitalares, ou seja, casos de internações, cirurgias, urgências e emergências.

Isso quer dizer você pode utilizar redes hospitalares credenciadas a ele e ser atendido nas unidades que oferecem o serviço de urgência e de emergência.

Além disso, normalmente, o plano de saúde hospitalar é contratado com o plano de saúde ambulatorial, pois um complementa o outro.

Plano de saúde com obstetrícia

O plano de saúde com obstetrícia pode ser contratado na modalidade hospitalar ou na ambulatorial. 

Ou seja, cada escolha de segmentação assistencial, disponibiliza coberturas e atendimentos específicos.

Sendo assim, o plano ambulatorial, de maneira geral, cobre:

  • Consultas médicas em clínicas e consultórios;
  • Tratamentos;
  • Exames laboratoriais e de imagem;
  • Outros procedimentos ambulatoriais.

Já o hospitalar as internações, consultas, tratamentos e procedimentos.

Ambos podem possuir a opção com obstetrícia, o que significa que além das coberturas apresentadas anteriormente também cobre:

  • Atendimento pré-natal com exames e tratamentos necessários este período;
  • Atenção ao parto; 
  • Assistência do recém-nascido natural por 30 dias ou adotivo durante o mesmo período; 
  • Consultas;
  • Exames;
  • Internações;
  • UTI neonatal;
  • E outras cirurgias.

Plano de saúde referencial

É uma assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria. 

Segundo a ANS, sua cobertura mínima também deve ter o atendimento de urgência e emergência integral após as 24 horas da sua contratação.

Ou seja, ele é praticamente o plano padrão entre todos os planos de saúde oferecidos.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei por que você precisa ter um plano de saúde para funcionário. 

Antes de tudo, você viu a importância se preocupar com a saúde dos colaboradores e como ele funciona.

Além disso, você viu também quais os principais benefícios e quais são as coberturas disponibilizadas. 

Enfim… Ficou com algum dúvida? Deixa um comentário! A nossa equipe fará o possível para te responder. 

O plano de saúde cobre vasectomia?
O plano de saúde cobre vasectomia

Sim, o plano de saúde cobre vasectomia. Desde 2008 o procedimento foi incluído no Rol de Cobertura da ANS. A Read more

Como pedir reembolso plano de saúde?
Como pedir reembolso plano de saúde

Você sabe como pedir reembolso plano de saúde? Sei que te pessoas que não sabem que essa possibilidade existe e Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou te mostrar 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha. 

Vamos lá?

1) Tranquilidade no atendimento

Tranquilidade no atendimento

Você já teve que ir até um hospital público e voltar de lá sem atendimento? Acredito que sim. 

Por isso, que um dos principais motivos para ter um plano de saúde é a garantia de um atendimento. 

Aliás, é quase impossível você ir até um hospital credenciado no seu plano e você não receber atendimento.

2) Mais economia

Pode parecer antagônico, mas ter um plano de saúde gera mais economia para você.

Isso porque, a maioria das pessoas, quando não consegue atendimento no hospital público ou quando a consulta marcada pelo SUS vai demorar de dois a três, opta pela rede particular. 

Sendo assim, se você já tiver um plano, além de poupar o estresse também fará a consulta por um preço mais em conta. Aliás, principalmente, se o seu plano for com coparticipação. 

O plano com coparticipação é quando você paga uma mensalidade inferior e só quando for realizar algum procedimento faz o pagamento. Isso é, de acordo com a tabela disponibilizada pela operadora. 

No entanto, se você utiliza muito a rede hospitalar o indicado é fazer um plano de saúde tradicional. 

3) Prevenção

A gente não pode negar que raramente vamos ao médico para fazer uma consulta de rotina.

Isto é, com o plano de saúde você se sente na obrigação de fazer um check-up. 

Além disso, com o plano é mais fácil encontrar os profissionais de saúde que vão te acompanhar durante toda a realização dos exames.

Sendo assim, se houver algum problema, já pode iniciar o tratamento imediatamente.

4) Comodidade no agendamento

Outra vantagem de ter um plano de saúde é a comodidade no agendamento de consultas e exames. 

Aliás, a maioria, se não for todas, as operadoras possuem um atendimento online ou por telefone. 

5) Acesso aos melhores profissionais

Acesso aos melhores profissionais

Infelizmente agendar uma consulta com um especialista é uma das tarefas mais difíceis para quem utiliza o SUS.

Aliás, como te falei antes, dependendo da área você precisa esperar até 3 meses para conseguir um atendimento. 

Já com o plano de saúde você terá acesso aos melhores profissionais o mais rápido possível.

Isso porque o tempo de espera por uma consulta costuma ser bem menor.

6) Rapidez

O plano de saúde possui uma resposta rápida quando o assunto é marcar uma consulta, realizar exames e até mesmo na hora de uma emergência. 

Isso porque a rede privada consegue promover um atendimento imediato, te direcionando para os melhores hospitais e enviando ambulâncias com agilidade.

7) Segurança e qualidade de vida

É importante ter um plano de saúde porque ele é uma garantia de segurança e qualidade de vida para você e sua família. 

Por exemplo, se por acaso acontecer algum acidente ou alguém receber um diagnóstico de doença crônica.

Com o plano você já sabe que terá um atendimento qualificado e no tempo apropriado para cuidar da sua saúde.

8) Praticidade para realizar exames de saúde

Além disso, com o plano de saúde também é mais tranquilo realizar e agendar exames médicos.

Afinal de contas, você só precisa verificar a disponibilidade da sua cobertura. 

9) Coberturas nacionais

Aliás, o plano de saúde também te dá a oportunidade de ter uma cobertura nacional.

Ou seja, se você precisar viajar para outro estado você pode ficar tranquilo.

Afinal de contas, caso precise utilizar um serviço hospitalar você receberá o mesmo atendimento de qualidade. 

10) Infraestrutura de qualidade

Outra vantagem do plano de saúde é a qualidade da infraestrutura dos hospitais e clínicas ofertadas pela operadora. 

Ou seja, você terá acesso a materiais tecnológicos, acomodações confortáveis e profissionais qualificados para atendê-los.

11) Opções diversificadas de hospitais, clínicas e postos de atendimento

Os planos de saúde possuem uma variedade de hospitais, clínicas e postos de atendimento. 

Sendo assim, você pode escolher o seu plano de acordo com a cobertura de sua preferência. 

12) Várias opções de cobertura

O plano de saúde te permite várias opções de cobertura e vou te mostrar agora como cada um delas funciona.

Aliás, isso vai te ajudar a escolher qual é a melhor opção para você. Vamos lá?

O que é plano de saúde ambulatorial?

Plano de saúde ambulatorial é um convênio mais simples, com menos opções de serviços e cobertura médica.

A cobertura se dá apenas em ambulatórios, clínicas e consultórios. Ou seja, não inclui internação e o atendimento hospitalar é por até 12 horas.

Enfim… Os serviços oferecidos por um plano ambulatorial, em geral, inclui:

  • Consultas médicas ilimitadas;
  • Consultas de pré-natal;
  • Exames complementares;
  • Procedimentos clínicos
  • Atendimento de urgência e emergência nas primeiras 12 horas;
  • Hemoterapia ambulatorial;
  • Radioterapia;
  • Hemodiálise;
  • Diálise;
  • Exames complementares:
    • Solicitado por escrito pelo médico cooperado;
    • Autorizado pela operadora;
    • Serviços credenciados ou referenciados pela operadora.

O que é o plano de saúde hospitalar?

Plano de saúde hospitalar é uma modalidade de convênio que cobre apenas aos procedimentos hospitalares, ou seja, casos de internações, cirurgias, urgências e emergências.

Isto é, você irá usufruir das redes hospitalares credenciadas a ele e poderá ser atendido nas unidades que oferecem o serviço de urgência e de emergência.

Por isso que, normalmente, o plano hospitalar é contratado com o plano ambulatorial, pois um complementa o que falta no outro.

Enfim, de maneira geral, o plano de saúde hospitalar cobre:

  • Internação comum e internação em UTI em hospitais credenciados;
  • Consultas médicas e exames complementares que são realizados nos próprios hospitais;
  • Utilização de materiais hospitalares;
  • Tratamentos de radioterapia;
  • Tratamentos de quimioterapia;
  • Transfusão de sangue;
  • Utilização das salas de cirurgia;
  • Medicamentos para anestesia;
  • Acompanhamento pós-operatório completo para o caso de procedimentos cirúrgicos de transplante renal e de córneas;
  • Procedimentos de embolização e de radiologia intervencionista;
  • Fisioterapia.

Além disso, o plano hospitalar também cobre outros procedimentos específicos como, por exemplo: radioterapia, hemodiálise, diálise e hemoterapia ambulatorial.

O que é plano de saúde com obstetrícia?

Plano de saúde com obstetrícia é uma classificação utilizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para identificar quais coberturas terá o convênio médico.

Por exemplo, no caso o plano com obstetrícia ele pode ser contratado na modalidade hospitalar ou na ambulatorial.

Ou seja, cada escolha de segmentação assistencial, disponibiliza coberturas e atendimentos específicos.

Sendo assim, além das coberturas apresentadas antes também cobre:

  • Atendimento pré-natal com exames e tratamentos necessários este período;
  • Atenção ao parto; 
  • Assistência do recém-nascido natural por 30 dias ou adotivo durante o mesmo período; 
  • Consultas;
  • Exames;
  • Internações;
  • UTI neonatal;
  • E outras cirurgias.

O que é plano de saúde referência?

Plano  de Saúde Referência é uma assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia e acomodação em enfermaria. 

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), sua cobertura mínima também deve ter o atendimento de urgência e emergência integral após as 24 horas da sua contratação.

Ou seja, ele é praticamente o plano padrão entre todos os planos de saúde oferecidos.

Assim sendo, o plano de referência cobre:

  • Atendimento em consultórios; 
  • Exames e tratamentos necessários para diagnosticar ou tratar o problema de saúde;
  • Internação em enfermaria, com direito a UTI e parto.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje, te mostrei por que você precisa ter um plano de saúde.

Antes de tudo, te mostrei 12 motivos que vão te ajudar a tomar a melhor escolha. 

Você viu que com um plano de saúde você tem mais tranquilidade no atendimento, mais economia, prevenção, comodidade no agendamento, etc. 

Enfim… Ficou com algum dúvida? Deixe um comentário que a nossa equipe está disposta a te ajudar.

Se achar melhor entre em contato com um dos nossos consultores.

12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco
12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco

O Plano de Saúde Empresarial Bradesco possui ativos que você precisa conhecer agora para se decidir. Poderia dizer na introdução todas Read more

5 passos para escolher um plano de saúde ideal
5 passos para escolher um plano de saúde ideal

Se você estar querendo escolher um plano de saúde para você e sua família, significa que você é alguém que Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

Como funciona plano de saúde com coparticipação
Como funciona plano de saúde com coparticipação

Você sabe como funciona plano de saúde com coparticipação? Essa é uma de várias opções para cuidar da sua saúde Read more

Quanto custa o plano de saúde para MEI

Quanto custa o plano de saúde para MEI?

Se você quer saber quanto custa o plano de saúde para MEI precisa ler este artigo até o final. 

Sei que pode parecer que ele é mais caro, mas você vai entender o por que dele ser mais conta do que o plano de saúde individual.

Além disso, no artigo vou te mostrar também:

  • O que é um plano de saúde para MEI;
  • Quem pode fazer um plano de saúde MEI;
  • O preço das mensalidades;
  • Como é a carência;
  • Se existe plano com coparticipação;
  • Como funciona a portabilidade;
  • As cautelas que você precisar tomar;
  • Como contratar um plano de saúde para MEI.

O que é um plano de saúde para MEI?

O que é um plano de saúde para MEI

O plano de saúde para MEI funciona como um plano de saúde coletivo empresarial. Até porque, para fazer a contratação, você precisa utilizar um CNPJ. 

O plano de saúde empresarial é similar o plano individual, a diferença é que para fazer a adesão, os beneficiários devem estar ligados à pessoa jurídica por relação empregatícia, estatutária ou familiar.

Além disso, o plano de saúde empresarial, geralmente, é bem mais barato do que o individual.

Quem pode fazer um plano de saúde para MEI?

Para fazer o plano de saúde o microempreendedor individual precisa ter mais de 6 meses de registro de MEI.

Ou seja, se você se registrar hoje, só daqui a 6 meses poderá contratar um plano de saúde desse tipo. 

Além disso, para fazer um plano de saúde para MEI, geralmente, você precisa de duas ou três pessoas. Sendo que pode ser um familiar ou colaborador.

O preço das mensalidades é mais baixo para MEI?

Geralmente, as mensalidades dos planos para MEI são menores do que as mensalidades dos planos individuais. 

Por exemplo, seguindo a Guia de Planos da ANS, para uma mulher de 29 anos as mensalidades com:

  • Cobertura Ambulatorial + Obstetrícia + Hospitalar
  • Abrangência nacional
  • Quarto Particular
  • Sem coparticipação

O plano individual ficaria um total de R$ 2.237,47, enquanto o empresarial um total de R$ 1.066,56. 

Vamos para outro exemplo:

  • Homem 31 anos
  • Cobertura Ambulatorial + Hospitalar
  • Abrangência municipal
  • Enfermaria
  • Com coparticipação

O plano individual ficaria uma mensalidade R$ 756,83, enquanto o empresarial R$ 537,58. 

Ou seja, é mais de mil reais de diferença.

Para saber exatamente quanto custa um plano de saúde ideal para você entre em contato com a nossa equipe de consultores.

Como é a carência no plano de saúde para MEI?

Como é a carência no plano de saúde para MEI

Pelo MEI ser uma empresa com menos de 30 funcionários, o período de carência é similar aos planos individuais:

  • 300 dias para partos;
  • 180 dias para procedimentos terapêuticos, exames complexos, cirurgias e internações;
  • 30 dias para consultas e exames básicos;
  • 24 horas para urgências e emergências.

Existe plano de saúde para MEI com coparticipação?

Sim, existe a possibilidade de fazer a adesão com coparticipação.

Plano de saúde com coparticipação significa que os serviços oferecidos serão os mesmos e com mesma qualidade só que as mensalidades costumam ter um valor menor.

Isso porque o beneficiário paga um valor específico no momento do atendimento no hospital ou na clínica.

Além disso, é importante verificar a tabela de preços com a operadora para saber se vale a pena ou não fazer um contrato com coparticipação.

Essa possibilidade é indicada para quem não utiliza o plano de saúde com tanta frequência.

Como funciona a portabilidade no plano de saúde empresarial?

De acordo com a ANS, os empresários têm o direito de realizar a portabilidade para outra operadora ou outro plano, sem necessidade de cumprir nova carência.

Mas antes de fazer o pedido de portabilidade, verifica com a sua operadora se não possui um tempo mínimo de permanência no plano de origem.

Geralmente, elas exigem pelo menos 2 anos de contrato antes da primeira portabilidade.

Cautelas com o Plano Empresarial

É importante frisar que os planos de saúde empresariais não seguem as normas de reajuste anual da ANS.

Ou seja, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), reguladora dos planos de saúde, não define limite de reajuste dos preços nos planos de saúde coletivos (que incluem os empresariais). 

Então quando você contratar um plano de saúde coletivo o índice de reajuste é determinado a partir da negociação entre a pessoa jurídica contratante e a operadora de plano de saúde. 

Além disso, no plano de saúde coletivo é possível que a operadora cancele o contrato unilateralmente, se previsto em contrato. 

Como contratar um plano de saúde para MEI

Como contratar um plano de saúde para MEI

Para contratar um plano de saúde para MEI você pode entrar em contato direito com a operadora ou entrar em contato com uma seguradora da sua confiança, como a SmartCare. 

A vantagem é que a seguradora vai te mostrar todas as operadores que se encaixam perfeitamente com o seu perfil. 

Além disso, é importante lembrar também que na hora de contratar o plano de saúde MEI, você precisar estar com os seguintes documentos:

  • Inscrição no Órgão Competente, como a Junta Comercial;
  • Registro Ativo perante a Receita Federal;
  • Certificado do MEI (checar a data de abertura do MEI para a comprovação do tempo de atividade da empresa).
  • Outros documentos que a operadora considera necessário.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje, te mostrei o que é um plano de saúde para MEI e quem pode fazer um plano de saúde MEI. 

Antes de tudo, você viu também o preço das mensalidades, como é a carência e se existe plano com coparticipação.

Além disso, te mostrei como funciona a portabilidade, quais as cautelas que você precisar tomar e como você pode contratar um plano de saúde para MEI.

Enfim… Ficou alguma dúvida? Deixe um comentário! A nossa equipe está preparada para conversar com você.

12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco
12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco

O Plano de Saúde Empresarial Bradesco possui ativos que você precisa conhecer agora para se decidir. Poderia dizer na introdução todas Read more

5 passos para escolher um plano de saúde ideal
5 passos para escolher um plano de saúde ideal

Se você estar querendo escolher um plano de saúde para você e sua família, significa que você é alguém que Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber

9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber

Se tem um assunto que todo MEI precisa saber é sobre finanças, tanto pessoais quanto sobre o seu negócio. 

Provavelmente, você já é um microempreendedor individual ou está buscando informações para se tornar um. 

Por isso, é extremamente importante você sabe gerenciar as suas finanças. Não somente anotando o quanto você ganha e o quanto você recebe, precisa também determinar um valor para investimentos e retirar o pró-labore. 

Vou te explicar exatamente cada um desses itens na próxima linha. Vamos lá?

1) Crie um fundo de aposentadoria

Crie um fundo de aposentadoria

Criar um fundo de aposentadoria é uma dica básica. Você, como todos os outros trabalhadores, precisa estar preparado para a aposentadoria.

Você não precisa separar uma tonelada de dinheiro para o fundo, mas economizar agora ajudará a reduzir sua conta de impostos e aumentar os impostos diferidos até que você decida usar os fundos para a aposentadoria.

2) Diversifique seus investimentos

Outra dica importante de finanças para MEI é diversificar seus investimentos.

Grande parte dos microempreendedores tendem a reinvestir seu capital pessoal totalmente em seus negócios.

Embora isso ajude a crescer, você não deve colocar todos os seus ativos pessoais em uma única aposta.

Por isso, procure investir também em negócios paralelos, investimentos alternativos ou simplesmente guardar dinheiro em uma conta poupança.

Tudo isso, caso você precise, fechar o seu negócio por algum motivo, nem todos os seus bens pessoais terão sido canalizados para um negócio falido.

3) Tenha um fundo de emergência

Esta é uma dica de finanças pessoais que MEI também precisa seguir.

Isso porque a probabilidade é os negócios não prosperem mês após mês e você, como proprietário de uma empresa, provavelmente, terá que lidar com ganhos de renda irregulares ao longo do ano.

Por isso, é importante fazer um orçamento para os meses de baixa. Certifique-se de ter economias de “emergência” suficientes em mãos para que possa resistir a quaisquer meses de negócios difíceis.

4) Mantenha suas finanças pessoais e comerciais separadas

Mantenha suas finanças pessoais e comerciais separadas

Quando você é MEI pode haver uma confusão entre quem é você e quem é a sua empresa. 

É normal, afinal de contas você está tão envolvido e conectado com seu negócio que pode parecer que você é o seu negócio e o seu negócio é você.

Embora isso realmente seja uma vantagem,  não deve se aplicar às suas finanças. Isso porque manter suas finanças pessoais e de negócios separadas te:

  • Salva da dor de cabeça durante a temporada de impostos, quando você está deduzindo suas despesas comerciais;
  • Dá ao seu negócio mais credibilidade e legitimidade;.
  • Elimina a responsabilidade pessoal quando algo negativo acontecer ao seu negócio no futuro.

Sendo assim, ao iniciar seu negócio, abra uma conta bancária comercial e solicite um cartão de crédito comercial para usar nas suas despesas comerciais. Este é um ótimo começo para separar suas contas comerciais e pessoais. 

5) Separe o pró-labore

Outra coisa que de finanças que todo MEI precisa saber é o que pró-labore.

Pró-labore nada mais é do que o seu salário como empresário. Um dos principais erros de microempreendedor individual é não se pagar. 

Apesar de você ser dono do seu próprio negócio, como te mostrei no tópico interior, você precisa separar as suas finanças e separar uma quantia para você tirar como salário.

Afinal de contas, você gastou tempo e tem um valor de hora que deve ser pago. 

6) Mantenha suas despesas baixas e siga um orçamento

Pode ser difícil gerenciar seus gastos pessoais do dia a dia quando é mais importante manter um orçamento para sua empresa.

Mas não deixe que o gerenciamento do seu próprio dinheiro seja perdido enquanto você se concentra no crescimento do seu negócio.

Por isso, tenha tudo anotado em uma planilha ou utilize um aplicativo que vá te ajudar nas suas finanças.

Saiba exatamente o quanto você vai gastar e não esquece de separar também aquela quantia para despesas avulsas. 

7) Cuida da sua saúde e economize tempo e dinheiro

Cuida da sua saúde e economize tempo e dinheiro

Se tem uma coisa que demanda tempo e dinheiro é a nossa saúde. Você como MEI, provavelmente, já pensou: “e se eu sofrer um acidente como minha empresa vai continuar”?

Essa é um pensamento extremamente normal e você deve colocá-lo no papel.

Afinal de contas você não sabe quando vai precisar ficar internado ou se vai precisar de uma cirurgia de emergência.

Por isso, a melhor opção é manter um plano de saúde empresarial. Além de todas as vantagens de um plano de saúde tradicional, você também os benefícios de uma empresa. 

Sem contar que sai muito mais em conta contratar um plano empresarial do que um individual ou familiar. 

Quer saber sobre esse assunto? Converse com um dos nossos consultores.  

8) Contrate um funcionário na hora certa

Um MEI pode ter um funcionário, mas isso não significa que você vai contratá-lo assim que iniciar o sue negócio. Afinal, um funcionário gera despesas para a empresa. 

Por isso, quando começar a expandir e conseguir manter um funcionário ocupado por 40 horas por semana, é hora de contratar um profissional. 

Esse investimento vale a pena quando você já sabe quanto vai precisar separar para manter aquela pessoa na sua empresa. 

Caso ainda não seja o momento, você pode contratar um profissional para realizar serviços esporadicamente. 

9) Resista ao impulso de procrastinar

Sei que pode não ser uma das coisas mais divertidas de se fazer, mas você precisa parar de procrastinar quando o assunto é cuidar das finanças do seu negócio como MEI. 

Sei que você tem um milhão de outras coisas para fazer que precisam de sua atenção total.

Embora isso seja certamente verdade, não deixe que isso se torne uma desculpa constante.

Acompanhar as finanças da sua empresa é extremamente importante e adiar essa tarefa pode trazer erros comerciais que poderiam ter sido facilmente evitados.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei 9 dicas de finanças que todo MEI precisa saber.

Entre elas, te mostrei a importância de criar um fundo para aposentadoria e fundo de emergência. 

Você viu também como diversificar os seus investimentos, separar suas finanças pessoais das comercias e o que é o pró-labore. 

Além disso, você viu também como é essencial manter as despesas baixas, cuidar da sua saúde, contratar um funcionário na hora certa e resistir ao impulso de procrastinar. 

Gostou do artigo? Deixa um comentário! Assim vou saber que posso trazer mais assuntos como este aqui para o blog. 

12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco
12 motivos para escolher Plano de Saúde Empresarial Bradesco

O Plano de Saúde Empresarial Bradesco possui ativos que você precisa conhecer agora para se decidir. Poderia dizer na introdução todas Read more

5 passos para escolher um plano de saúde ideal
5 passos para escolher um plano de saúde ideal

Se você estar querendo escolher um plano de saúde para você e sua família, significa que você é alguém que Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more

Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação
Para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação

Se você quer saber para quem é indicado o plano de saúde com coparticipação, provavelmente, você está considerado contratar esse Read more

Plano de Saúde para MEI oportunidade indispensável para seu negócio

Plano de Saúde para MEI: oportunidade indispensável para seu negócio

Você sabe por que o Plano de Saúde para MEI é uma oportunidade indispensável para o seu negócio?

Simples: porque há várias vantagens que o plano de saúde individual não tem. 

Antes de tudo, quando você se torna Microempreendedor Individual (MEI) é como se estivesse dizendo ao mercado que está levando o seu negócio mais a sério. Afinal de contas, você está formalizando a sua atividade. 

Por isso, além do direito aos benefícios do INSS e impostos menores, outra vantagem de ser MEI é o direito a contratação do plano de saúde empresarial.

No entanto, para fazer essa contratação algumas regras precisam ser seguidas e é isso que vou te mostrar agora. 

O que é o plano de saúde para MEI?

A Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS), em 2018,  determinou que o empresário individual (autônomo) pode contratar um plano de saúde empresarial. Pois é uma espécie de plano em que pessoa precisa ter um CNPJ para adquirir. 

Isso foi uma vitória para categoria. Afinal, entre as vantagens de um plano para MEI, está a redução de preço, que pode chegar até 35% do valor. 

Quem pode fazer um plano de saúde para MEI?

Para fazer o plano de saúde o microempreendedor individual precisa ter: 

  • No mínimo 6 meses de registro de MEI;
  • Pelo menos um dependente.

Ou seja, se você abrir um MEI hoje precisa esperar, pelo menos, 6 meses para contratar um plano de saúde empresarial. 

Por outro lado, a vantagem é que o dependente não precisa ser um funcionário. Pode ser também alguma pessoa da família do microempreendedor.

Quantas pessoas são necessárias para fazer um plano para MEI?

Em geral, para fazer um plano para MEI precisa de pelo menos duas pessoas ou três.

Ou seja, pode ser ele mesmo e mais um funcionário ou familiar. 

O preço das mensalidades do plano de saúde para MEI é mais barato?

Sim, os preços das mensalidades do plano para MEI costumam ser mais baratos.

Assim sendo, a redução do valor pode chegar até a 35% de diferença entre o plano coletivo empresarial e o individual.

Como funciona a carência no plano de saúde para MEI?

A carência é um período necessário que o contratante precisa cumprir para realizar alguns procedimentos médicos. 

Segundo a ANS, as seguradoras podem exigir um prazo de carência similar aos existentes nos planos individuais e familiares.

Afinal de contas, o plano para MEI é um plano empresarial para poucas vidas (abaixo de 30).

Sendo assim, podem pedir os seguintes prazos de carência:

SituaçãoTempo a ser aguardado após a contratação do plano de saúde*
Casos de urgência, acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional, e emergência, risco imediato à vida ou lesões irreparáveis.24 horas
Partos a termo, excluídos os partos prematuros300 dias
Demais situações180 dias

Ou seja, dependendo da operadora ela pode ou não cobrar esses prazos e até mesmo isentar o beneficiário.

Por isso, para saber mais informações, o indicado é entrar em contato com a sua seguradora.

Como é a cobertura?

Assim como nos planos individuais, o plano de saúde para MEI pode haver diferentes coberturas. 

Em geral, elas são divididas em:

  • Ambulatorial;
  • Hospitalar sem obstetrícia;
  • Hospitalar com obstetrícia; e
  • Odontológica. 

A diferença entre elas é que a cobertura ambulatorial envolve consultas médicas em clínicas e consultórios, além de exames e outros procedimentos ambulatoriais. 

A cobertura hospitalar sem obstetrícia contém a internação hospitalar, sem limite de dias, prevendo cirurgias e tratamentos mais complexos. Já cobertura hospitalar com obstetrícia, além disso, também abrange a atenção no parto. 

Além disso, a cobertura odontológica, como o próprio nome sugere, cobre:

  • Consultas;
  • Exames;
  • Tratamentos; e
  • Atendimentos de urgência e emergência odontológicos. 

A operadora pode rescindir o plano de saúde empresarial para MEI?

De acordo com a ANS, a operadora pode rescindir, por vontade unilateral, o plano de saúde para MEI. 

No entanto, para fazer isso ela precisa de motivos concretos. Dentre esses motivos estão:

  • Não comprovação, quando solicitado pela seguradora, que o MEI ainda está ativo; 
  • Não pagamento das mensalidades do plano;
  • Outra razão apresentada pela seguradora. 

Por isso, nesse último caso, a operado só pode rescindir com 1 ano após o contrato.

Além disso, o beneficiário tem que receber aviso com 60 dias de antecedência.

Há reajuste no plano de saúde para MEI? 

Sim, o reajuste no plano de saúde para MEI acontece como nas outras modalidades.

Ou seja, quando a pessoa muda de faixa etária e na data de aniversário do contrato (uma vez ao ano).

Existe plano de saúde para MEI com coparticipação?

No Plano de Saúde com coparticipação os serviços oferecidos são os mesmos e com a mesma qualidade. No entanto, as mensalidades costumam ter um valor menor.

Uma vez que o beneficiário paga um valor específico no momento do atendimento no hospital ou na clínica.

Além disso, é importante verificar a tabela de preços com a operadora para saber se vale a pena ou não fazer um contrato com coparticipação.

Lembre-se: essa possibilidade é indicada para quem não utiliza o plano de saúde com tanta frequência.

Como funciona a portabilidade no plano de saúde empresarial?

Desde 2019, a ANS possibilita a portabilidade de plano de saúde empresarial.

Por isso, os empresários têm o direito de realizar a portabilidade para outra operadora ou outro plano sem necessidade de cumprir nova carência.

Mas antes de fazer o pedido de portabilidade, verifica com a sua operadora se não possui um tempo mínimo de permanência no plano de origem.

Em geral, elas exigem pelo menos 2 anos de contrato antes da primeira portabilidade.

Quais os documentos necessários para obter um Plano de Saúde MEI?

Os documentos necessários para obter um Plano de Saúde para MEI são:

  • Inscrição no Órgão Competente, como a Junta Comercial;
  • Registro Ativo perante a Receita Federal;
  • Certificado do MEI (checar a data de abertura do MEI para a comprovação do tempo de atividade da empresa).
  • Outros documentos que a operadora considera necessário.

Conclusão

Em resumo, no artigo de hoje te mostrei que o plano de saúde para MEI é uma oportunidade indispensável para o seu negócio.

Antes de tudo, você viu que é muito vantajoso optar por essa modalidade. Pois você pode ter um custo 35% inferior ao plano de saúde individual e ainda pode adicionar mais uma pessoa.

Além disso, você viu também:

  • Quem pode fazer o plano de saúde para MEI;
  • Quantas pessoas são necessárias;
  • Como funciona a carência, a cobertura e a portabilidade;
  • Além de outros assuntos.

Agora é a sua vez! Se você tiver qualquer outra dúvida sobre este assunto, deixe um comentário. A nossa equipe fará o possível para te responder. 

O plano de saúde cobre vasectomia?
O plano de saúde cobre vasectomia

Sim, o plano de saúde cobre vasectomia. Desde 2008 o procedimento foi incluído no Rol de Cobertura da ANS. A Read more

Como pedir reembolso plano de saúde?
Como pedir reembolso plano de saúde

Você sabe como pedir reembolso plano de saúde? Sei que te pessoas que não sabem que essa possibilidade existe e Read more

Por que ter um plano de saúde para os funcionários?
Por que ter um plano de saúde para os funcionários

Você sabe por que é essencial ter um plano de saúde para os funcionários da sua empresa? Se você pensa Read more

Por que ter um plano de saúde? 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha
Por que ter um plano de saúde 12 motivos que vão te ajudar a fazer a melhor escolha

Você está com dúvida sobre por que ter um plano de saúde? Fique tranquilo que no artigo de hoje vou Read more